Home NotíciasPolicia SSP detalha sequestro de mulher: crime tem ligação com grupo que trocou tiros com a polícia em pousada

SSP detalha sequestro de mulher: crime tem ligação com grupo que trocou tiros com a polícia em pousada

Por Alagoas Brasil Noticias

Foto: Reprodução – 11:08

A Secretaria de Segurança Pública de Alagoas afirmou, em entrevista coletiva na manhã desta quarta-feira (13), que o resgate de uma vítima de sequestro em Arapiraca e as três mortes de suspeitos que trocaram tiros com a polícia no Trapiche, em Maceió, são casos de ligações com o mesmo grupo criminoso.

As investigações começaram na cidade de Ibimirim, Sertão de Pernambuco, quando a Polícia Civil começou a investigar vídeos de tortura que circulavam nas redes sociais.

Com a abertura da investigação, a polícia pernambucana descobriu que um traficante local tinha uma dívida de R$14 mil com um grupo criminoso. Sem pagar a quantia, o homem sofreu uma tentativa de homicídio, mas conseguiu fugir. Os criminosos então sequestraram a companheira dele e a levaram para Arapiraca. De acordo com o delegado Alexandre Barros, da Polícia Civil de Pernambuco, os vídeos de tortura da mulher eram de muita crueldade. 

A partir da investigação em Pernambuco, foi iniciada a operação integrada com a polícia de Alagoas, que deu apoio no resgate com vida da mulher em um cativeiro em Arapiraca. Ao mesmo tempo, a inteligência da polícia informou que uma pousada no Trapiche da Barra, em Maceió, poderia ser um ponto de apoio do grupo.  

Foi nessa operação coordenada pela Deic que três suspeitos entraram em confronto com os policiais na noite da segunda-feira (11) e morreram no Hospital Geral do Estado.

 

Das três pessoas que morreram na troca de tiros no Trapiche, duas eram mulheres e um homem. Os disparos que atingiram um agente da Deic, inclusive, partiram de uma das mulheres. O agente foi baleado na perna e de raspão na cabeça. Segundo o delegado Gustavo Henrique, o policial está em observação, mas sem risco de morte.

A Polícia Civil de Alagoas acredita que o grupo criminoso foi desarticulado no estado. Mas o delegado de Pernambuco informou que as investigações no Sertão pernambucano devem seguir, já que há informações do tráfico lá ainda.

Fonte:TNH1

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário