operações day trade o que é mercado de opções binárias horario quanto tempo dura uma operação no day trade robôs de negociação opções binárias em português indicador flecha opções binarias 60 segundos automated trading strategy forex store investir com pouco dinheiro swing trade como operar no olymp trade sem perder dinheiro papel de parede notebook trader investimento ganhar com opções binarias operando robo metatrade day trade como investir com home broker para swing trade opções bináres livros sobre opções binarias em quais ações binarias investir opções binária dobrando a banca trader quantas vezes operar n dia
Home NotíciasEsportes CRB vacila, vê sequência de vitórias cair e perde para o Operário: 3×2

CRB vacila, vê sequência de vitórias cair e perde para o Operário: 3×2

Por Alagoas Brasil Noticias

Após sair atrás no marcador, Operário foi pra cima e conseguiu a virada sobre o Galo

FOTO: ANDRÉ JONSSON/OFEC |  Daniel de Oliveira | 22:17 

Na noite desta quinta (14), o CRB foi derrotado para o Operário no interior paranaense por 3 a 2. O Galo até ficou na frente do placar por duas vezes, mas sofreu a virada e viu a sequência de três vitórias ser quebrada no Estádio Germano Krüger. Alex Silva, Jean Carlo e o ex-CSA Ricardo Bueno marcaram para os alvinegros. Carlos Jatobá e Wesley anotaram os tentos regatianos

Com este resultado, o Regatas estaciona na 11ª colocação, com os mesmos 46 pontos e vê as chances de entrar no G-4 serem pulverizadas. Já o Fantasma, somando 51 pontos, ocupa agora a 6ª posição. Os paranaenses chegaram ao quinto jogo seguido de invencibilidade e entra na briga pelo G-4.

O próximo compromisso do Galo será na próxima terça-feira (19), às 19h15, quando recebe o Figueirense no Rei Pelé. O Operário, por sua vez, entrará em campo um dia depois, na quarta (20), às 21h30, para encarar o Cruzeiro na Arena Independência. As partidas serão válidas pela 36ª rodada da Série B.

Etapa inaugural

Desde quando a bola começou a rolar no Germano Krüger, o Galo foi sufocado e viu o Fantasma jogar no seu campo. Os mandantes levaram um certo perigo à meta de Edson Mardden logo no primeiro minuto, mas nada além disso. Percebendo o forte volume de jogo dos adversários, o time regatiano baixou a marcação e obrigou os alvinegros a trocarem passes na tentativa de achar brechas.

Após ver o ataque do Operário empurrar a sua defesa para trás, o Regatas tentou subir e foi bem sucedido. Logo na primeira tentativa, o placar ganhou as cores alvirrubras. Hyuri fez boa jogada pela direita e finalizou. O goleiro alvinegro espalmou para o meio da área e Carlos Jatobá chegou para balançar o barbante aos 11. Marcador inaugurado no interior do Paraná: Operário 0x1 CRB.

Depois de sofrer o golpe duro logo no início, o time alvinegro estimulou o seu setor ofensivo na corrida pelo tento equalizador. Apesar dos esforços, foi o Galo quem assustou. Pablo Dyego disparou de longe, contou com um desvio no meio do trajeto e carimbou o travessão dos paranaenses aos 20 minutos, marcando a segunda chegada dos regatianos.

Galo teve mais chances de marcar na partida, sobretudo na primeira etapa

FOTO: ANDRÉ JONSSON/OFEC 

Foi somente após ver o Regatas marcar e criar outra chance clara de ampliar que o Fantasma foi perigoso pela primeira vez. Ricardo Bueno, ex-CSA, aproveitou a bola levantada na cobrança de escanteio e cabeceou com categoria no contrapé de Edson Mardden. A redonda saiu com perigo, tirando tinta no alto do poste esquerdo.

A partida perdeu em plasticidade na faixa dos 30 minutos, quando as equipes cometeram muitas faltas e o jogo ficou bastante parado. Neste período de tempo, a equipe paranaense viu o zagueiro Rafael Bonfim e o meia Marcelo tomarem cartão amarelo. No lado vermelho, Pablo Dyego também sofreu a punição.

Aos 40 minutos, Robinho recebeu em velocidade no contra-ataque, mas pisou na bola quando estava perto de invadir a área e levou uma sonora bronca de Roberto Fernandes. Na sequência, aos 42, Hyuri foi acionado, avançou e bateu pra fora. Logo depois, aos 43, Pablo Dyego recebeu uma bola açucarada na marca do pênalti, mas furou e perdeu uma grande chance.

Depois de desperdiçar três ótimas oportunidades para marcar, o Galo viu o Fantasma estimular um esforço final e empatar a partida nos acréscimos. Pedro Ken ganhou a disputa na ponta direita e soltou a bomba. Mardden defendeu e o rebote sobrou com Alex Silva, que estufou as redes alvirrubras. Aos 49 minutos, após cinco de acréscimos, a primeira etapa chegou ao fim com o placar equiparado: Operário 1×1 CRB. 

Segundo tempo

O Regatas iniciou a etapa complementar adiantando a marcação para roubar a bola no campo de ataque. A estratégia deu certo! O Galo conseguiu uma falta frontal aos 8 minutos e, na cobrança, Wesley teve categoria e marcou um golaço. O Galo ficou à frente no placar mais uma vez: Operário 1×2 CRB.

 Mais uma vez com a desvantagem, o Fantasma partiu para cima dos regatianos. Aos 11 minutos, Rafael Chorão chutou de fora da área, a redonda desviou na defesa e quase traiu Edson Mardden, que realizou uma grande defesa. Mais uma chance aconteceu aos 17. Rafael Oller recebeu dentro da área, girou para se livrar da marcação e finalizou perigoso para fora. Grande momento dos donos da casa.

Logo em seguida, o Galo teve a sua vez de crescer na partida e assustar os alvinegros, mas sofreu o empate aos 23 minutos. Schumacher recebeu, fez o pivô e ajeitou para Jean Carlo. O meia aproveitou a boa chance e chutou colocado, de chapa, tirando de Mardden. Operário igualou o placar mais uma vez: Operário 2×2 CRB.

O tento que equiparou o confronto deu mais instigação para os paranaenses. O Fantasma bombardeou a meta regatiana até conseguir a virada aos 32 minutos. O ex-CSA Ricardo Bueno foi acionado por Alex Silva na área, virou em cima do zagueiro Reginaldo Júnior e bateu rasteiro no cantinho. Placar atualizado no Germano Krüger: Operário 3×2 CRB.

Na reta final da partida, o Galo aplicou um grande esforço para empatar, mas saiu do interior paranaense com a derrota. O árbitro paulista estendeu a partida até os 48 minutos, que terminou com a vitória alvinegra por 3 a 2.

Fantasma vence o Galo de virada e chega ao seu quinto jogo sem derrotas

FOTO: CRÉDITOS: ANDRÉ JONSSON/OFEC

Operário – Martín Rodríguez; Alex Silva, Rafael Bonfim (Reniê), Ricardo Silva e Fabiano; Jimenez (Rafael Chorão), Pedro Ken (Schumacher) e Marcelo (Fábio Alemão); Maranhão (Jean Carlo), Rafael Oller e Ricardo Bueno. Técnico: Matheus Costa.

CRB – Edson Mardden; Reginaldo Lopes, Gum (Reginaldo Júnior, Lucão), Thalisson e Luiz Paulo; Claudinei, Wesley e Carlos Jatobá; Pablo Dyego (Luidy), Robinho (Lucas Mendes) e Hyuri. Técnico: Roberto Fernandes.

Árbitro – Leandro Bizzio Marinho (SP)

Assistentes – Daniel Luis Marques (SP) e Daniel Paulo Ziolli (SP)

Fonte: Gazeta Web 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário