Foto: Ascom PC | Delegado José Carlos André, coordenador da Seção Antissequestro, da Divisão Especial de Investigação e Capturas (Deic) | 09:36

Após o Ministério da Saúde anunciar tentativas de golpes pelo celular utilizando este processo como pretexto para lesar cidadãos com a promessa de garantir a vacinação, o delegado José Carlos, responsável pela Seção Antissequestro e Crimes Cibernéticos da Polícia Civil de Alagoas, alerta aos alagoanos para os cuidados necessários para evitar cair no golpe. 

O Ministério da Saúde já comunicou que não faz agendamento de vacinação, não solicita dados das pessoas nem envia quaisquer tipos de códigos para usuários do sistema de saúde, porém os criminosos estão ligando para as pessoas com a “promessa” de agilizar a vacinação. 

“Esse é o mesmo golpe do whatsapp, onde os criminosos acabam tento acesso ao código de acesso e passam a mandar várias mensagens pedindo dinheiro em nome da vítima. Como as pessoas estão em busca da vacina, muitas vezes acabam caindo nesse golpe”, explicou o delegado. 

A orientação dada por José Carlos é que qualquer pessoa não repasse nenhuma informação, nem informe código que chegam por SMS. “E mesmo que a pessoa acabe sendo vítima é necessário que ela venha denunciar, pois somente assim a polícia poderá atuar”, completou o delegado. 

Se alguém receber ligações ou mensagens pelo celular com esta promessa e solicitando dados pessoais ou outras informações, a orientação do Ministério da Saúde é que a pessoa não forneça qualquer dado e denuncie a autoridades competentes.

Fonte: Cada Minuto