e se opções binárias acabar o que faço qual o momento certo de investir na olymp trade estratégia com 100 de acerto opções binárias indicador de topos e fundos opçoes binarias trader de opções binárias blue trade invest investir em opções binarias quanto da pra ganhar com opções binarias quanto investir para se tornar trader esportivo começando do zero na opçoes binarias corretora opcoes binarias mt4 opções binárias boot quanto ganha um trader de opcoes binarias day trade como começar a investir operar vendido day trade ações operadora trader opções binária é falso
Home NotíciasEconomia Nova concessão de saneamento pode incluir até 88 municípios em Alagoas

Nova concessão de saneamento pode incluir até 88 municípios em Alagoas

Por Alagoas Brasil Noticias

Ailton Cruz  | Nova fase de concessão de saneamento poderá incluir até 88 municípios | Carlos Nealdo | 15:42

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) informou na sexta-feira (12), que dará seguimento à estruturação de concessões em saneamento básico em Alagoas, com o objetivo de melhorar e ampliar os serviços prestados a cerca de 2,2 milhões de pessoas. De acordo com o banco estatal, essa nova fase poderá incluir até 88 municípios no Estado.

Este é o segundo leilão no setor de saneamento que o banco apoia em Alagoas. Em setembro do ano passado, houve a outorga da gestão de água e esgoto do bloco A, formado por 13 municípios que compõem a Grande Maceió, com uma população estimada em 1,5 milhão de alagoanos. Segundo o BNDES, essa primeira fase prevê investimentos em infraestrutura na ordem de R$ 2,6 bilhões.

Neste novo projeto, a concessão de água e esgotamento sanitário está dividida em dois grupos: os blocos B e C. O primeiro abrange as regiões do Sertão e parte do Agreste do Estado, totalizando 48 municípios. O bloco C, por sua vez, engloba outros 40 municípios das regiões leste e também parte do agreste.

“A expansão dos serviços de saneamento ao interior do Estado deve impactar 60% da população de Alagoas. Como não se trata de uma Região Metropolitana, será necessário que os prefeitos dos municípios abrangidos façam a adesão aos projetos, por meio da celebração de convênio com o Estado”, informou o BNDES, por meio de assessoria de imprensa.

O banco informou ainda que para esses os novos blocos, irá construir o modelo para definir metas de desempenhos, prazos e investimentos necessários à universalização dos serviços de abastecimento de água e esgotamento sanitário na região. “Assim como nos outros contratos, o BNDES contará com auxílio de um consórcio de consultorias técnicas para preparar o modelo de concessão das áreas”, disse. “Todo o modelo será amplamente discutido com a sociedade, por meio de audiência e consulta públicas”, ressaltou.

Primeira concessão

Em 30 de setembro de 2020, sete empresas disputaram os serviços de distribuição de água e coleta de esgoto na grande Maceió.  Foi o primeiro leilão após entrada em vigor do novo marco legal do saneamento. O consórcio BRK Ambiental ofertou a maior outorga pela concessão (R$ 2,009 bilhões), com ágio de 13.180% em relação ao valor mínimo estipulado em edital (R$ 15,125 milhões).  Com a assinatura do contrato, a empresa assumiu a responsabilidade por investimentos de R$ 2,6 bilhões em infraestrutura.

A concessão na área metropolitana de Maceió tem como foco a universalização do serviço de água em seis anos e o acesso à rede de esgotamento para 90% das pessoas até o décimo sexto ano de contrato. O concessionário também deverá cumprir vários indicadores de desempenho de qualidade e eficiência na prestação dos serviços, além de reduzir as perdas de água para no máximo 25%. Antes da concessão, o índice de desperdício era de 59%. A Companhia de Saneamento de Alagoas (CASAL) seguirá à frente da captação e do tratamento da água.

Fonte: Gazeta Web 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário