indicador de topos e fundos opçoes binarias opções binárias vao acabar baixar super dom para operar day trader abrir conta demo opções binarias sérgio ribeiro, um negociante de opções binárias e ex-proprietário de uma floricultura. opções binárias qual valor para iniciar curso opções binárias iq option pdf xp investimentos trader expert ddfx forex trading system mercado de cambio opções binárias app para investimentos trade site brasil trader investimentos operar vendido day trade ações download curso opções binarias negociação de opções binárias trader o que é estop e traider system na operação como operar day trade na hora de almoço
Home Mundo Cerimônias recordam um ano de pandemia na Itália

Cerimônias recordam um ano de pandemia na Itália

Por Alagoas Brasil Noticias
Homenagem a vítimas da pandemia em Codogno, norte da Itália

Foto: ANSA / Ansa | 14:18 

Homenagens às vítimas da pandemia marcaram neste domingo (21) o aniversário de um ano do primeiro paciente infectado pela covid-19 na Itália, um dos países mais atingidos pelo novo coronavírus.

Em Codogno, cidade que registrou os primeiros casos de transmissão interna do vírus Sars-CoV-2 no país, foi inaugurado um memorial dedicado aos mortos na pandemia; enquanto Vo’, município onde residia a primeira vítima na Itália, as autoridades locais plantaram uma oliveira para relembrar quem faleceu devido à Covid-19.

O memorial de Codogno é constituído de três totens de aço que representam o município e seus dois distritos. Foi nessa cidade da Lombardia, na madrugada de 20 para 21 de fevereiro de 2020, que médicos detectaram o primeiro caso de Covid-19 na Itália que não havia sido importado da China.

Mattia Maestri, hoje com 39 anos, chegou a ficar um mês internado para tratar da doença, apesar de ser um maratonista amador, e a cidade enfrentou um duro lockdown com toque de recolher e bloqueios do Exército para conter o surto.

“Resiliência, a conhecemos bem. Comunidade, fomos uma família. Recomeço, temos diante de nós um ano no qual a ciência nos deu essa arma que é a vacina. Sabemos que esse é o caminho e que só com a vacinação em massa poderemos retomar nossas vidas e olhar para o futuro”, disse o prefeito de Codogno, Francesco Passerini, durante o evento.

Já em Vo’, no Vêneto, a cerimônia de plantação da oliveira em homenagem às vítimas reuniu políticos, médicos e membros da sociedade civil. “Fomos a primeira zona vermelha da Itália, fechados com um cordão sanitário que nos permitiu conter o contágio, mas, sem o nosso forte senso de responsabilidade, de nada teria valido aquele período de fechamento total”, declarou o prefeito Giuliano Martini.

A primeira vítima da Covid-19 na Itália foi o pedreiro aposentado Adriano Trevisan, de 78 anos, morto em 21 de fevereiro, no mesmo dia em que foi diagnosticado. Vo’ também foi colocada imediatamente em lockdown e se tornou um laboratório para cientistas, que conduziram testes em massa e uma operação de rastreio para entender, ainda nos primeiros dias da crise, os mecanismos de difusão do Sars-CoV-2.

“Foi um ano verdadeiramente difícil, tanto do ponto de vista social quanto econômico. Agradeço a todos os cidadãos por terem mantido a honra de nosso território e de nossa nação”, acrescentou o prefeito.

De acordo com o governo, a Itália registrou 2,8 milhões de casos e 95.486 óbitos em um ano de pandemia. Isso representa, segundo a Universidade Johns Hopkins, a sexta maior taxa de mortalidade pelo novo coronavírus em todo o mundo, atrás apenas de San Marino (que fica dentro da própria Itália), Bélgica, Eslovênia, Reino Unido e República Tcheca.  

Fonte: Terra 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário