Home NotíciasEsportes Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Flamengo é campeão brasileiro mesmo após perder para o São Paulo no Morumbi

Por Alagoas Brasil Noticias

Com o empate entre Internacional e Corinthians, no Beira-Rio, o Rubro-Negro conquistou o Campeonato Brasileiro, apesar da derrota para o São Paulo, que garantiu o quarto lugar – Foto: ALEX SILVA/ESTADÃO CONTEÚDO – 26?02/21 às 06:11

Foram 90 minutos, além dos acréscimos, de tensão, muita disputa em campo, e, ao apito final, muito alívio para São Paulo e Flamengo no Morumbi. Com a vitória por 2 a 1, o Tricolor garantiu a vaga direta na fase de grupos da Copa Libertadores. O Rubro-Negro, que contou com o tropeço do Internacional, conquistou o Bi do Brasileirão. Agora, o time da Gávea é octacampeão nacional!

A conquista do bicampeonato do Brasileiro, que confirma a nova era de títulos deste Flamengo, poderia ter sido menos dramática. A equipe de Rogério Ceni dependia apenas de uma vitória, mas a atuação no Morumbi ficou aquém do nível apresentado nas últimas rodadas. Ao apito final da partidas em São Paulo e Porto Alegre, pela 38ª rodada nada disso importou. A festa foi rubro-negra.

O São Paulo também teve motivos para comemorar. A vitória sobre o campeão dá ao Tricolor um novo ânimo para a próxima temporada, além de garantir um tempo maior de preparação para o novo técnico Hernán Crespo, uma vez que o time “fugiu” das primeiras fases da Liberadores, com vaga na fase de grupos.

PRIMEIRO TEMPO DE FALTAS E “APENAS” O GOL

A expectativa de um grande jogo não se confirmou nos 45 minutos iniciais. O caráter decisivo e a estratégia do São Paulo, que deu campo ao Flamengo e marcou quase sempre atrás do meio de campo, tornou o jogo monótono. O time de Rogério Ceni, apesar dos 70% de posse de bola, não exigiu de Tiago Volpi nenhuma defesa. A troca de passes lentas fizeram com que o Rubro-Negro só levasse perigo na bola levantada na área – mesmo assim sem sucesso.

FESTA TRICOLOR E RUBRO-NEGRA NO MORUMBI!

Flamengo e São Paulo voltaram sem alterações, mas o jogo mudou após o intervalo. A necessidade de vitória levou os times ao ataque de vez, e o Flamengo, logo aos cinco minutos, empatou no Morumbi. A bola parada ofensiva, arma da equipe de Rogério Ceni, voltou a funcionar: Arrascaeta cobrou escanteio, Gustavo Henrique escorou e Bruno Henrique fez 1 a 1.

O Rubro-Negro mostrava mais “fome” pela vitória, mas foi o São Paulo que voltou a balançar a rede. E, novamente, o lance teve a participação de Hugo Souza. Na bola recuada Gustavo Henrique, o goleiro deu o chutão, mas Dani Alves dominou no peito, ainda próximo à área. A assistência foi perfeita para Pablo, que tocou na saída do camisa 45 e devolveu a vantagem ao Tricolor.

Com o 2 a 1, o domínio do jogo trocou de lado. O São Paulo passou a ter o controle da bola e do meio de campo. Gabigol pediu para sair e Pedro entrou em seu lugar. Depois, Rogério Ceni tentou devolver a intensidade ao time com as entradas de João Gomes e Matheuzinho. A partir disso, o Rubro-Negro parecia mais confiante na manutenção do empate entre Inter e Corinthians, no Beira-Rio, do que em sua capacidade de conquistar a vitória no Morumbi.

Alívio e festa tricolor!

FICHA TÉCNICA

SÃO PAULO 2 X 1 FLAMENGO

Estádio: Morumbi, São Paulo (SP)

Data e horário: 25 de fevereiro de 2021, às 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Rodolpho Toski Marques (PR)

Assistentes: Ivan Carlos Bohn (PR) e Victor Hugo Imazu dos Santos (PR)

Árbitro de vídeo: Wagner Reway (PB)

Gols: Luciano (1-0, 49’/2ºT), Bruno Henrique (1-1, 5’/2ºT), Pablo (1-1, 13’/2ºT)

Cartão amarelo: Tchê Tchê, Arboleda, Dani Alves, Igor Vinícius, Wellington, Luciano (SPO); Gabriel Barbosa (FLA)

Cartão vermelho: Não houve.

SÃO PAULO – (Técnico: Marcos Vizolli)

Tiago Volpi; Diego Costa, Arboleda e Bruno Alves; Igor Vinícius (Galeano, 35’/2ºT), Luan (Hernanes, 40’/2ºT), Tchê Tchê, Dani Alves e Welington (Gabriel Sara, 41’/2ºT; Luciano (Igor Gomes, 41’/2ºT) e Pablo (Tréllez, 46’/2ºT).

FLAMENGO – (Técnico: Rogério Ceni)

Hugo Souza, Isla (Matheuzinho, 27’/2ºT), Rodrigo Caio, Gustavo Henrique e Filipe Luís; Diego Ribas (João Gomes, 27’/2ºT, Gerson, Everton Ribeiro e Arrascaeta; Bruno Henrique e Gabriel Barbosa (Pedro, 21’/2ºT).

Fonte: Lance



Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário