Durante uma videoconferência realizada na noite deste domingo (28), entre os gestores de saúde dos estados do Brasil, o secretário de Saúde de Alagoas, Alexandre Ayres, que esteve presente na reunião, defendeu algumas medidas para que venham a ser discutidas, visando a tentativa de frear a contaminação do novo coronavírus.

Em suas redes sociais, Ayres disse que defendeu que possa haver uma diminuição de voos entre os estados e a instalação de barreiras sanitárias nas divisas entre as unidades federativas.

O último boletim epidemiológico emitido pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), deste domingo (28), confirmou mais dez mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 2.999 óbitos por Covid-19.

O boletim destacou ainda que há 11.514 casos em investigação laboratorial, sendo esses, pacientes que procuraram as unidades de saúde com sintomas da Covid-19, realizaram o exame e aguardam o resultado.

Nas últimas 24 horas, 680 novos casos de Covid-19 foram registrados. Dessa forma, o estado tem um total de 131.746 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 2.930 estão em isolamento domiciliar. Outros 125.307 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença.

Na última semana, o governador Renan Filho (MDB) disse que não pensa – no momento – em fechar o comércio em Alagoas por causa dos casos da covid-19, mas fez um apelo à sociedade. Ainda segundo Renan, apesar dos casos da covid-19 e da nova variante, o Estado não está pensando em promover novos fechamentos.

“Mas precisamos saber que estamos vivendo numa pandemia e que ela precisa ser controlada na ação individual de cada um, e o Estado precisa atender quem adoece. É preciso que cada pessoa faça sua parte. Que os donos de estabelecimentos cuidem dos seus funcionários, que as pessoas não aglomerem ou façam festas”, disse Renan.

Fonte: Cada Minuto