Home Alagoas Estado e municípios endurecem regras para evitar colapso no sistema público

Estado e municípios endurecem regras para evitar colapso no sistema público

Por Alagoas Brasil Noticias

Após Alagoas ultrapassar os 80% de ocupação de leitos de UTI para pacientes com covid-19, e três dias após a regressão para a fase amarela, o governador Renan Filho endureceu as regras neste domingo e anunciou  novas medidas para o enfrentamento da pandemia em Alagoas. Os aumentos em todas as fases da matriz foram o gatilho para a decisão.

Depois de várias reuniões com a equipe de governo e o presidente da Associação dos Município de Alagoas (AMA), Hugo Wanderley, e para reduzir aglomerações e salvar o maior número de vidas possível, a partir da meia noite de hoje o Sertão e Agreste passam para a fase vermelha e todo o restante do Estado regridem para a fase laranja. Essas regiões correm o risco desta segunda onda ser mais forte, principalmente pela velocidade de propagação do vírus,  o que já está sendo verificado com o aumento no número de mortes.

“É preciso interromper algumas iniciativas para reduzir o contágio e garantir as pessoas que quem adoecer, será tratado. Se as novas cepas forem mais contagiosas, será mais difícil para o Estado”, disse o governador Renan Filho.

Nas regiões Norte, Sul, Mata, Metropolitana e a capital, que passam para a fase laranja:

– Bares e restaurantes, 50% da capacidade e de segunda à sexta-feira, das 6h às 20h, fechando aos finais de semana;

– Ônibus, funcionando com 50% de capacidade;

– Templos religiosos e academias, funcionamento com 30% da capacidade;

– Marinas e Clubes Náuticos: fechados em fins de semana;

-Suspensão de todos os eventos, pessoais e comerciais;

– Suspensão de boates, casas de shows e similares;

Nas regiões Sertão e Agreste, que regridem para a fase vermelha:

– Bares e restaurantes, apenas no sistema delivery;

– Academias, igrejas e templos religiosos, fechados;

– Comércio não essencial, funciona durante a semana em horário reduzido e fechado aos finais de semana;

O presidente da AMA, prefeito Hugo Wanderley, que participou da coletiva, disse que os prefeitos têm autonomia para alterar funcionamento de feiras livres, acesso a praias e outros locais de lazer, e muitos já se anteciparam determinando medidas mais restritivas. “Desde o início da pandemia, prefeitos e prefeitas estão atentos e fazendo um grande esforço junto ao governo e continuarão nessa luta para evitar mais mortes”, destacou Wanderley.

O governador Renan Filho espera que até 31 março, se o Ministério da Saúde cumprir o cronograma de entrega de vacinas pactuado, vacinar quem tem 65 ou mais e concluir em abril com as pessoas de até 60 anos. Na próxima semana a vacina será liberada para pessoas com 76 e 77 anos .“Aí esperamos conter o avanço da doença, porque a saída para a crise sanitária e econômica é a vacina”, acrescentou.

Mais uma vez o governador lembrou que desde o início da pandemia, Alagoas pulou de 186 leitos de UTI para 308 novos, em todas as regiões e tem feito trabalho integrado com os municípios para criar mais leitos, dentro da capacidade do Estado.

O secretário de Saúde, Alexandre Ayres, lembrou que a população ainda não entendeu que precisa ser protagonista nesta luta e colaborar com as medidas protetivas e de higiene porque a velocidade de propagação do vírus é maior que a capacidade humana.

“É preciso que todos colaborem nesse esforço de isolamento para que o número de mortes não aumente e o Estado possam atender a todos que precisarem de um leito”, concluiu o governador fazendo um apelo dramático à consciência de cada alagoano.

Fonte: Cada Minuto 

Facebook Comments

você pode gostar

Deixe um Comentário