Anadia/AL

27 de outubro de 2021

Anadia/AL, 27 de outubro de 2021

Goiás tem quase 99% de UTIs para Covid ocupadas, pior taxa na pandemia

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 8 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
lo

*Reprodução

A rede hospitalar em Goiás atingiu, nesta segunda-feira (8/3), a maior taxa de ocupação de leitos de unidades de terapia intensiva (UTIs) para Covid-19 desde o início da pandemia. No total, estão lotadas 98,8% das 429 vagas criadas para pacientes que lutam contra as complicações mais severas da doença.

Esta semana continuam em vigor as regras para tentar diminuir a disseminação da Covid-19 em Goiânia e na região metropolitana. Entre as principais medidas, estão as restrições ao funcionamento do comércio considerado não essencial.

O índice de ocupação de UTI para Covid-19 está acima de 90% há mais de um mês, ininterruptamente, em meio ao iminente risco de colapso da rede hospitalar, mesmo com a constante abertura de novos leitos.

O painel eletrônico da Secretaria Estadual de Saúde de Goiás (SESGO) também mostra que as enfermarias estão com 89,4% de ocupação, considerando o total de 491 dessas vagas criadas para o enfrentamento da pandemia.

Total de hospitais

Em Goiás, segundo boletim integrado divulgado pelo Ministério Público do Estado de Goiás (MPGO), existem 31 hospitais com leitos de UTI exclusivos para internação de pacientes com Covid-19, 13 deles em Goiânia.

No estado todo, segundo o Complexo Regulador Estadual (CRE), a maioria absoluta dos pacientes com Covid-19 leva mais de 24 horas para conseguir uma vaga de UTI, desde o momento em que os médicos decidem encaminhá-los a um leito especializado.

Dez leitos de UTI para tratamento de pacientes com Covid-19 foram instalados no Hospital Municipal Modesto de Carvalho, em Itumbiara, na região Sul do Goiás. As vagas têm cofinanciamento com a Secretaria de Saúde de Goiás (SES-GO) e os pacientes serão encaminhados pela Central de Regulação estadual.

Sem capacidade

O governador Ronaldo Caiado (DEM) e o secretário estadual de Saúde, Ismael Alexandrino, têm repetido que o estado não tem mais capacidade de aumentar a quantidade de leitos de UTI para tratar pacientes com Covid-19. Goiânia e região metropolitana adotaram restrições mais severas nesta semana.

Desde 16 de fevereiro, o estado aumentou em 43% o número desses leitos para atender pacientes contaminados, saindo de 300 para 429, até o momento.

Em Goiás, de acordo com monitoramento da secretaria, já foram registrados 413.060 casos de Covid-19, com 8.928 mortes. Outros 262 óbitos estão em investigação. A taxa de letalidade da doença está em 2,16%.

Fonte: Metrópoles 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter