Anadia/AL

26 de outubro de 2021

Anadia/AL, 26 de outubro de 2021

Após 9 meses, Brasil tem 2ª com maior nº de mortes por covid

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 9 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
2021-02-25t224454z_1543449477_rc2yzl9oza11_rtrmadp_3_health-coronavirus-brazil
Por Gabriel Araújo – Foto: Bruno Kelly / Reuters

O Brasil bateu hoje o recorde de mortes registrado às segundas-feiras desde o início da pandemia. Foram 987 novos óbitos em em decorrência da covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 266.398, informou o Ministério da Saúde. O número mais alto registrado às segundas-feiras era, então, o registro de 25 de maio – 807 mortes. Na segunda-feira passada foram 778 vidas perdidas.
Esta é a primeira vez em uma semana em que a contagem diária de mortes fica abaixo da marca de mil. Vale lembrar que os números de casos e óbitos informados pelo governo federal costumam ser menores aos domingos e segundas, em função do represamento de testes nos finais de semana, mas na véspera haviam sido reportados 1.086 novos óbitos.

Também foram contabilizados 32.321 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no país avançando para 11.051.665, acrescentou a pasta.

A média móvel diária de mortes causadas pela covid-19 no Brasil bateu recorde pelo décimo dia seguido, segundo dados reunidos pelo consórcio de veículos de imprensa. Esse tipo de média leva em consideração dados dos últimos sete dias e ficou em 1.540 nesta segunda-feira, 8, com 1.114 novas mortes nas últimas 24 horas. Na última semana, 10.778 óbitos pela doença foram registrados no País, o maior número desde o início da pandemia.

No total, o País já chegou a 266.614 mortes pela covid-19. O consórcio, formado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL, coleta os dados junto às secretarias estaduais de Saúde. O número de casos chegou a 11.055.480, com 36.923 novos diagnósticos confirmados nas últimas 24 horas. Segundo o Ministério da Saúde, o Brasil tem 9.782.320 pessoas recuperadas da doença.
Passando pelo pior momento desde o início da pandemia, o Brasil enfrenta uma nova onda de casos, mortes e sobrecargas de sistemas de saúde. O país é o segundo com maior número de vítimas fatais da covid-19, abaixo apenas dos Estados Unidos, e o terceiro em número de casos, atrás dos EUA e da Índia.

Estado mais afetado pelo coronavírus em números absolutos, São Paulo atingiu as marcas de 2.117.962 casos e 61.584 mortes.

“As taxas de ocupação no nosso Estado chegam a 80%. Nós temos que lembrar que, no dia 22 de fevereiro, o Estado tinha 66% na sua taxa de ocupação”, disse o secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, em entrevista coletiva nesta segunda-feira.

Ele acrescentou que o número de pessoas internadas em unidades de terapia intensiva (UTIs) no Estado atualmente, próximo a 8,5 mil, é 34,8% superior ao registrado em julho do ano passado, no ápice da primeira onda da pandemia.

Conforme os números do Ministério da Saúde, Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 924.572 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 33.729 mortes.

O governo ainda reporta 9.782.320 pessoas recuperadas da covid-19 e 1.002.947 pacientes em acompanhamento.

Fonte: Terra


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter