Anadia/AL

24 de outubro de 2021

Anadia/AL, 24 de outubro de 2021

Após sete altas seguidas, setor de serviços recua 8,5% em Alagoas no mês de janeiro

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 9 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
gf

*Reprodução

O setor de serviços recuou 8,5% em Alagoas na passagem de dezembro para janeiro. O resultado contrasta com os sete meses consecutivos de altas observados até o último mês de 2020 Anteriormente, os avanços haviam sido de 6% e 6,7% nos meses de dezembro e novembro, respectivamente. As informações são da Pesquisa Mensal de Serviços (PMS), divulgada nesta terça-feira (09) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Na comparação entre janeiro de 2021 e o mesmo mês do ano anterior, a queda do setor em Alagoas foi de 11,3%. Nos últimos 12 meses, o recuo verificado no volume de serviços foi de 16,9%.

No Brasil, setor de serviços avança 0,6% em janeiro após estabilidade em dezembro

No Brasil, o setor de serviços cresceu 0,6% em janeiro, após ficar estável em dezembro. É o oitavo resultado não negativo consecutivo do setor, que acumula ganho de 19,6% no período. O volume de serviços ainda está 13,8% abaixo do recorde histórico, registrado em novembro de 2014, e 3% abaixo de fevereiro de 2020, quando as medidas de isolamento social para controle da pandemia de Covid-19 não haviam sido adotadas.

O setor de transportes foi o que mais impactou o índice na passagem de dezembro para janeiro, com avanço de 3,1%. Com esse resultado, o setor acumula ganho de 29,6% entre maio de 2020 e janeiro de 2021, mas ainda está 2,7% abaixo do patamar de fevereiro. “Ainda que o crescimento desse setor tenha sido ligeiramente menor que o dos serviços profissionais e administrativos (3,4%), o impacto dele foi maior no resultado geral. Todos os segmentos dentro do setor de transportes mostraram crescimento e esse espalhamento ajuda a explicar o resultado”, disse o gerente da pesquisa, Rodrigo Lobo, analisando o panorama nacional.

Divulgada mensalmente, a PMS trabalha em todo o país com uma amostra de mais de 12 mil empresas de serviços que possuam 20 ou mais pessoas ocupadas, além disso, a receita precisa ser proveniente principalmente da atividade de prestação de serviços. A amostra contempla empresas cuja atividade principal está compreendida nos cinco grupamentos de atividades da Classificação Nacional de Atividades Econômicas (CNAE 2.0): Serviços prestados às famílias; Serviços de informação e comunicação; Serviços profissionais, administrativos e complementares; Transportes, serviços auxiliares dos transportes e correio; Outros serviços.

Fonte: TNH1

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter