Anadia/AL

26 de outubro de 2021

Anadia/AL, 26 de outubro de 2021

Maceió atinge 93% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
xx11

G1/Maceió atinge 93% de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 | 

O descontrole da transmissão da Covid-19 em Alagoas está fazendo com que hospitais se aproximem do colapso. Segundo o boletim da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), Maceió atingiu 93% da ocupação de leitos exclusivos para o tratamento do novo coronavírus. Dos 191 leitos disponíveis, 177 estão ocupados, ou seja, a capital conta com, apenas, 14 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para tratar a doença.

No interior, o número também preocupa. Por lá, a ocupação é de 83%, bem acima da margem de segurança de 70% indicada por especialistas. Dos 136 disponibilizados, 113 estão em uso, restando 23 leitos para tratar todos os municípios do interior de Alagoas.

Com relação aos leitos com respiradores, Maceió atingiu 88% da ocupação e o interior, 72%. Nas unidades intermediárias, a situação é menos grave, já que, na capital, 54% estão ocupados e, no interior, 9%.

Na capital, o Hospital da Mulher está com toda sua capacidade comprometida, sendo 99% da UTI adulto e 100% da UTI pediátrica. Já o Hospital Metropolitano está com 94% dos leitos de UTI adulto ocupados e 80% dos leitos clínicos. O Helvio Auto está com 150% de ocupação de UTI.

Na região do Agreste, a ocupação de UTI é de 94% e 90% dos leitos clínicos. A Santa Casa de São Miguel, Hospital Clodolfo Rodrigues (Santana do Ipanema) e Hospital Santa Rita (Palmeira dos Índios) estão com 100% de ocupação nas UTIs e leitos clínicos.

Rede particular

Os números de algumas unidades de saúde já apontam que, nos próximos dias, os hospitais devem enfrentar dificuldades para acomodar novos pacientes. Há quinze dias, já não há mais leitos disponíveis para o tratamento da doença no Hospital Arthur Ramos. Desde o último dia 2, os 40 leitos de internação e 23 de UTI (Unidade de Terapia Intensiva) destinados à pacientes com Covid-19 já estão preenchidos por todo este período.

Já no Hospital Veredas, a situação é ainda mais preocupante. Há, apenas, um leito de UTI disponível para tratamento de pacientes em situação grave de Covid-19. Nos leitos clínicos da unidade de saúde, a ocupação é de 53%.

Planejando a abertura de um Hospital de Campanha com a criação de novos leitos nos próximos dias, a Unimed conta que não é possível precisar a porcentagem de ocupação dos leitos, por se tratar de algo dinâmico, mas disse que enfrenta dificuldades.

Fonte: Gazeta Web 

 
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter