Anadia/AL

27 de outubro de 2021

Anadia/AL, 27 de outubro de 2021

Brasil tem 2.724 mortes e 86.982 casos de covid em 24h

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 19 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
2021-03-17T212159Z_1_LYNXMPEH2G1PM_RTROPTP_4_HEALTH-CORONAVIRUS-BRAZIL

O estado de São Paulo, sozinho, é responsável por 659 mortes, segundo maior índice desde o início da emergência sanitária / Familiares de vítima da Covid-19 durante enterro em cemitério de São Paulo / Foto: Reuters
O Brasil registrou nesta quinta-feira 2.724 novos óbitos em decorrência da covid-19, o que representa a segunda maior contagem diária desde o início da pandemia e eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 287.499, segundo o Ministério da Saúde.

A cifra desta quinta fica abaixo somente da registrada na última terça-feira, quando o Brasil reportou o recorde de 2.841 mortes em 24 horas.

Além disso, também foram notificados 86.982 novos casos de coronavírus no país, com o total de infecções confirmadas localmente atingindo 11.780.820, acrescentou a pasta. Esta é a terceira maior contagem diária, abaixo somente das verificadas em 17 de março (90.303) e 7 de janeiro (87.843).

Dados compilados pela Reuters indicam que atualmente o Brasil é o país com as maiores contagens de casos e mortes na média de sete dias em termos globais, sendo responsável por uma em cada quatro mortes registradas em todo o mundo a cada dia.

Já nas médias móveis de 14 dias, segundo o Ministério da Saúde, o país segue renovando recordes sucessivamente. Nesta quinta, elas atingiam 70.510 para o registro de casos e 1.890 para as notificações de óbitos.

A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) indicou em nota que 15 das 27 unidades federativas apresentam sinal de crescimento de número de óbitos e casos de Síndrome Respiratória Aguda (SRAG) e covid-19, enquanto apenas duas –Amazonas e Pará– têm tendência de queda.

“Não são recomendadas flexibilizações das medidas de prevenção da transmissão enquanto não houver reversão e manutenção de sinal de queda”, disse o pesquisador Marcelo Gomes, coordenador do InfoGripe, ligado à fundação.

A Fiocruz já havia afirmado no início da semana que o sistema de saúde do Brasil entrou em um colapso, o maior de sua história, com 25 dos 27 entes federativos registrando lotação acima de 80% nas UTIs.

Estado mais afetado pelo coronavírus em números absolutos, São Paulo atingiu nesta quinta as marcas de 2.261.360 casos e 66.178 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, 1.003.104 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 34.695 mortes.

O Ministério da Saúde ainda reporta 10.339.432 pessoas recuperadas da covid-19 e 1.153.889 pacientes em acompanhamento.

Consórcio de imprensa

Nas últimas 24 horas, o País registrou 2.659 novas mortes pela doença, além de 87.169 novos infectados, segundo dados do consórcio formado pelo Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL reunidos junto às secretarias estaduais de Saúde. Com isso, a média móvel diária de mortes por covid-19 no Brasil ficou, nesta quinta-feira, 18, em 2.096.

Fonte: Terra


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter