Anadia/AL

17 de outubro de 2021

Anadia/AL, 17 de outubro de 2021

Brasil tem 2.438 mortes e 79.069 novos casos de covid-19

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 20 de março de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
pho20210320052

Foto:VILMAR BANNACH/PHOTOPRESS / Estadão Conteúdo
O Brasil registrou neste sábado 79.069 novos casos de covid-19 e 2.438 novas mortes, elevando a contagem total de contaminados pelo coronavírus no país a 11.950.459, segundo o Ministério da Saúde.

Na sexta-feira, foram notificadas 90.570 novas infecções, recorde de casos de covid-19 contabilizados em um único dia, e 2.815 novos óbitos, segunda maior cifra para 24 horas até o momento, abaixo apenas do recorde de 2.841 mortes reportadas na terça-feira.

Levantamento da Reuters aponta que o Brasil é, atualmente, o país com os maiores índices de casos e mortes se consideradas as médias de uma semana, sendo responsável por uma em cada seis infecções registradas em todo o mundo a cada dia.

Conforme os números do Ministério da Saúde, Minas Gerais segue como o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.023.969 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 35.017 mortes.

O governo reporta ainda 10.419.393 pessoas recuperadas da covid-19 e 1.238.314 pacientes em acompanhamento.

Consórcio dos veículos da imprensa

O Brasil registrou 2.331 novas mortes pela covid-19 neste sábado, 20. A média semanal de vítimas, que elimina distorções entre dias úteis e fim de semana, bateu recorde pelo 22º dia consecutivo e ficou em 2.234. O número de novas infecções foi de 72.326.

No total, o Brasil tem 292.856 mortos e 11.949.335 casos da doença, a segunda nação com mais registros, atrás apenas dos Estados Unidos. Os dados diários nacionais são do consórcio de veículos de imprensa, formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL em parceria com 27 secretarias estaduais de Saúde, em balanço divulgado às 20h. Segundo os números do governo, 10.383.460 pessoas estão recuperadas.

O aumento descontrolado das infecções colapsou as redes hospitalares pública e privada, com morte de pacientes na fila por leito e falta de medicamentos. Segundo o Fórum Nacional de Governadores, 11 remédios, entre analgésicos e bloqueadores neuromusculares, fundamentais para o tratamento da covid, podem faltar em até dez dias no País.

O Estado de São Paulo registrou neste sábado 616 mortes e 18.028 novos casos da doença. Preocupa também a alta de internações. Foram 28.292 pessoas que deram entrada a uma unidade de saúde, sendo 11.976 em UTI e 16.316 em enfermaria. O número é 110% maior do que no mês anterior. As taxas de ocupação de leitos de UTI covid são de 91,5% em todo Estado e de 91,7% na Grande São Paulo.

Outros cinco Estados também superaram a barreira de 100 óbitos no dia: Rio Grande do Sul (307), Minas Gerais (224), Paraná (180), , Rio de Janeiro (187) e Bahia (115).

O balanço de óbitos e casos é resultado da parceria entre os seis meios de comunicação que passaram a trabalhar, desde o dia 8 de junho, de forma colaborativa para reunir as informações necessárias nos 26 Estados e no Distrito Federal. A iniciativa inédita é uma resposta à decisão do governo Bolsonaro de restringir o acesso a dados sobre a pandemia, mas foi mantida após os registros governamentais continuarem a ser divulgados.

Fonte: Terra


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter