Foto: Semscs | Praia de Maceió | 12:51


Mesmo com o anúncio que todo o estado de Alagoas está na Fase Vermelha de Distanciamento Social Controlado, os prefeitos de São Miguel dos Milagres e Porto de Pedras desafiam Covid-19 e promovem mudanças no decreto municipal, que trata das medidas de enfrentamento da pandemia.

Após a ocupação de leitos em Alagoas atingir 91% no mês passado, o prefeito de São Miguel dos Milagres, Jadson Lessa (PTB), em novo documento, publicado nesta quinta-feira (1), ignora o crescimento da Covid em Alagoas e libera o acesso às praias, rios e calçadões, além de permitir a abertura limitada de bares, restaurantes, pizzarias, comércio de praia, lanchonetes e similares. 

O município de São Miguel dos Milagres aparece com 189 casos confirmados no período de um ano, sendo nove óbitos. Os dados são do painel de informações interativas sobre a doença no estado, elaborado pela Secretaria de Planejamento e Gestão (Seplag).

Também desobedecendo o Governo, o prefeito de Porto de Pedras, Henrique Vilela (MDB), também permitiu a abertura limitada de bares, restaurantes, pizzarias, comércio de praia, lanchonetes e o acesso às praias, rios e calçadões. O novo decreto entrará em vigor a partir desta sexta-feira (2), estendendo-se durante 14 dias, podendo ainda, ser revisado e prorrogado. 

De acordo com os dados são do painel de informações interativas sobre a doença no estado, o município de Porto de Pedras aparece com 281 casos confirmados e cinco óbitos. 

Além disso, Alagoas confirmou nesta quinta-feira (1), mais 709 novos casos de Covid-19 em Alagoas. Dessa forma, o estado tem um total de 154.199 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 3.706 estão em isolamento domiciliar.

Leitos de Covid-19 do Estado 

De acordo com as informações da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), dos 1.336 leitos criados para atender, exclusivamente, pacientes com suspeita e confirmação de infecção pelo novo coronavírus, 796 estavam ocupados até às 16 horas da quarta-feira (31), o que corresponde a 60% do total. Atualmente, 320 pacientes estão em leitos de UTI, 18 ocupando leitos intermediários e 458 em leitos de enfermaria.

Fonte: Cada Minuto