Home Entretenimento Paulo Betti vê esperança em Lula e diz que ‘teatro vai bombar’ após pandemia

Paulo Betti vê esperança em Lula e diz que ‘teatro vai bombar’ após pandemia

Por Alagoas Brasil Noticias

FOLHAPRESS – Aos 68 anos, o ator recebeu a primeira dose do imunizante na quinta passada (1º). 
“O teatro vai bombar.” Essa é a intuição de Paulo Betti para daqui a “uns dois anos”, quando, diz acreditar ele, todos os brasileiros já estarão vacinados contra a Covid-19. “Tenho uma intuição, que espero que se concretize, que as pessoas vão ficar com muita vontade de ir ao teatro, com muita vontade de ver coisas ao vivo.” 

Aos 68 anos, o ator recebeu a primeira dose do imunizante na quinta passada (1º). No começo do isolamento social por causa da pandemia, em março de 2020, Betti afirma que fez muita coisa online, inclusive, a apresentação da peça “Autobiografia Autorizada”, monólogo em que reconta as memórias de juventude.

Agora, mais de um ano depois, o ator confessa sentir “uma certa canseira”. “Já está todo mundo cansado e estressado”, pontua. Ele suspendeu o espetáculo, mas afirma seguir respeitando o confinamento e os protocolos de segurança contra o coronavírus.
Para se manter ativo e espairecer, diariamente, o ator anda uma hora de bicicleta, com direito a subida íngreme, em um circuito fechado dentro do condomínio onde vive no Rio. Enquanto não volta a atuar online ou nos palcos, Betti diz aproveitar o tempo livre para rever trabalhos antigos que voltaram ao ar, como “A Vida da Gente” (2011).

Na trama, que é reapresentada na faixa das seis da Globo, ele é Jonas Macedo. Se não chega a ser um vilão, o personagem também está longe de ser mocinho. Ambicioso, ele pensa que o dinheiro resolve tudo e assim procura compensar sua ausência na vida dos filhos, Rodrigo (Rafael Cardoso) e Nanda (Maria Eduarda de Carvalho).

Logo no começo da trama, Jonas troca Eva (Ana Beatriz Nogueira) por Cris (Regiane Alves), uma mulher bem mais jovem, que só está interessada na grana e no status que o marido pode lhe dar. Betti diz que ficou curioso para observar, dez anos depois, o seu desempenho ao fazer o papel. “Tentei humanizá-lo e agora que estou vendo, estou gostando, consegui resolver bem. Confesso que fiquei satisfeito”, afirma.

Com o retorno de “Império” (2014-2015), na faixa das nove, a partir de 12 abril -por causa do agravamento da pandemia, as gravações da inédita “Um Lugar ao Sol” tiveram de ser interrompidas- o ator estará em dobradinha nas telas da Globo. Ele diz não ver problemas, porque os dois personagens são bem diferentes.

Fonte: Noticia ao Minuto



Facebook Comments

você pode gostar