Home Alagoas Alagoas se aproxima das 4 mil mortes por Covid-19

Alagoas se aproxima das 4 mil mortes por Covid-19

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Roberta Batista – Com 23 óbitos registrados nas últimas 24 horas, total chegou a 3.991. – 18:40
O boletim epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) desta segunda-feira (19) mostrou que Alagoas confirmou 331 novos casos e mais 23 mortes por Covid-19.

Com essa atualização, o estado chegou ao total de 3.991 óbitos, e ficou mais perto da marca trágica de 4 mil mortes desde o começo da pandemia. Pela segunda semana consecutiva, Alagoas bateu recorde de óbitos por Covid-19.

Segundo a Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão (Seplag), o Benedito Bentes é o bairro de Maceió com mais mortes por Covid-19. Em seguida aparecem o Jacintinho, a Cidade Universitária, a Jatiúca e a Ponta Verde.

O total de casos confirmados aumentou para 167.039. O número de casos confirmados nas últimas 24 horas pode ser maior que 331, porque os números dos boletins epidemiológicos costumam ser menores aos fins de semana e às segundas-feiras por causa do atraso na notificação nessas datas.

Os óbitos registrados em 24 horas não significam, necessariamente, que as mortes aconteceram de um dia para o outro, mas que foram contabilizadas no sistema neste período.

Das pessoas que receberam resultado de teste positivo para Covid, 159.164 se recuperaram. Outros 3.067 pacientes estão em tratamento, em isolamento domiciliar.

O número acumulado de casos suspeitos está em 8.490.

No sábado (17), a taxa de ocupação dos leitos de UTI no estado era de 87%. Em Maceió, a ocupação de UTI chegou a 88%.

Mais 23 mortes por Covid-19

  • Maceió: Homem, 58 anos – diabético, tinha doença renal crônica e doença cardiovascular
  • Maceió: Homem, 67 anos – sem comorbidades
  • Maceió: Homem, 70 anos – hipertenso
  • Maceió: Homem, 71 anos – sem comorbidades
  • Maceió: Homem, 82 anos – hipertenso e diabético
  • Maceió: Homem, 102 anos – diabético e hipertenso
  • Maceió: Mulher, 30 anos – obesa e asma
  • Maceió: Mulher, 55 anos – sem comorbidades
  • Maceió: Mulher, 55 anos – diabética e hipertensa
  • Maceió: Mulher, 64 anos – sem comorbidades
  • Maceió: Mulher, 72 anos – hipertensa
  • Maceió: Mulher, 73 anos – hipertensa
  • Rio Largo: Homem, 37 anos – sem comorbidades
  • Rio Largo: Mulher, 65 anos – doença cardiovascular, diabetes e hipertensão
  • Santana do Ipanema: Homem, 48 anos – obeso
  • Anadia: Homem, 56 anos – sem comorbidades
  • Marechal Deodoro: Homem, 56 anos – sem comorbidades
  • Chã Preta: Homem, 59 anos – hipertenso, sequelas de câncer de pele e espondilodiscite
  • Palmeira dos Índios: Homem, 65 anos – hipertenso e diabético
  • São José da Tapera: Homem, 70 anos – diabético
  • Ouro Branco: Homem, 84 anos – doença cardiovascular
  • Coité do Nóia: Mulher, 67 anos – doença cardiovascular
  • Senador Rui Palmeira: Mulher, 81 anos – sem comorbidadesFonte: G1-Al.


Facebook Comments

você pode gostar