Home Geral Caso Jonas: Corregedoria da PM indicia militares por sequestro, homicídio qualificado, tortura e ocultação de cadáver

Caso Jonas: Corregedoria da PM indicia militares por sequestro, homicídio qualificado, tortura e ocultação de cadáver

Por Alagoas Brasil Noticias

Jonas Seixas – Foto: Divulgação / 22:11

A Corregedoria da Polícia Militar de Alagoas (PM/AL) decidiu pelo indiciamento dos militares envolvidos no desaparecimento do jovem servente de pedreiro Jonas Seixas da Silva, em outubro do ano passado. Investigações foram realizadas e o resultado do inquérito policial militar foi publicado, nesta segunda-feira (19), no Boletim Geral Ostensivo (BGO).

Segundo o documento, foram identificados indícios suficientes para afirmar que os cinco militares -o terceiro sargento Fabiano Pituba Pereira, o cabo Tiago Asevedo Lima, e os soldados Jardson Chaves Costa, João Victor Carminha Martins de Almeida e Felipe Nunes da Silva- cometeram os crimes de sequestro qualificado, tortura, homicídio qualificado e ocultação de cadáver.

Também foi instaurado um processo administrativo disciplinar que irá avaliar a conduta dos militares, que podem ser expulsos da corporação. Uma cópia do documento foi enviada para a 62ª Promotoria de Justiça da Capital, responsável pelo controle externo da atividade policial.

O caso

Conforme informações de familiares de Jonas, o servente de pedreiro foi abordado e preso pelos militares no dia 9 de outubro do ano passado, na Grota do Cigano. Ele foi atingido com spray de pimenta e colocado no porta-malas da viatura.

Ainda segundo os parentes, pouco antes da prisão, três policiais estiveram na casa de Jonas dizendo que tinham mandado de prisão.

Após ser levado na viatura, o servente nunca mais foi visto.

Fonte: Cada Minuto


Facebook Comments

você pode gostar