Home Geral Brasil registra mais de 3,3 mil mortes de covid em 24h

Brasil registra mais de 3,3 mil mortes de covid em 24h

Por Alagoas Brasil Noticias

Parentes de vítima da Covid-19 choram no enterro em cemitério de São Paulo / Foto: Reuters – 01:04

– Cifras diárias reportadas pelo ministério voltaram a subir após dois dias em níveis abaixo da média


Também foram contabilizados 69.381 novos casos de coronavírus, com o total de infecções no País avançando para 14.043.076, acrescentou a pasta.

O consórcio de imprensa formado por Estadão, G1, O Globo, Extra, Folha e UOL levantou, junto às secretarias estaduais de Saúde, 3.481 mortes e 73.172 casos nas últimas 24 horas. Ao todo, os veículos de imprensa registraram 378.530 mortes e 14.050.885 infecções pelo novo coronavírus.

As cifras diárias reportadas pelo ministério voltaram a subir após dois dias em níveis abaixo da média, já que costumam recuar aos domingos e segundas-feiras em função do represamento de testes aos finais de semana.

O Brasil é o terceiro país a superar a marca de 14 milhões de casos confirmados da doença, após Estados Unidos e Índia. Em termos de óbitos, fica abaixo somente dos EUA em números absolutos, mas atualmente lidera o mundo na contagem média diária de novas mortes.

Segundo levantamento da Reuters, hoje o Brasil é responsável por uma em cada quatro vítimas fatais da covid-19 no mundo a cada dia.

Dados publicados pelo Imperial College de Londres nesta terça-feira indicaram que a taxa de transmissão do coronavírus no Brasil permanece em 1,06, mesmo patamar visto na semana passada, o que significa que cada 100 pessoas com o vírus contaminam outras 106.

A cifra sugere um avanço da doença pelo País, já que só há desaceleração do contágio quando o índice permanece abaixo de 1.

Estado mais afetado pelo coronavírus em números absolutos, São Paulo as marcas de 2.769.360 casos e 89.650 mortes.

O secretário de Saúde paulista, Jean Gorinchteyn, afirmou em entrevista coletiva nesta terça que a taxa de ocupação de unidades de terapia intensiva (UTIs) no Estado figura em 82,9%, após atingir pico de 92,6% no dia 1º de abril.

“Temos hoje 11.112 pacientes (nas UTIs). Lembrando que no dia 1º de abril foi o pico, o maior número de pacientes internados em nossas UTIs nesta segunda onda”, disse Gorinchteyn, que atribuiu a melhora às medidas restritivas impostas no Estado e ao processo de vacinação.

Conforme dados do Ministério da Saúde, Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.286.271 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 41.745 mortes.

Fonte: Terra


Facebook Comments

você pode gostar