Foto: Getty imagens | Testes para Covid-19 | 22:39


Mais 541 novos casos de Covid-19 foram registrados nas últimas 24 horas em Alagoas. Dessa forma, o Boletim Epidemiológico da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau), desta sexta-feira (30), aponta que o estado tem um total de 173.662 casos confirmados do novo coronavírus até o momento, dos quais 3.430 estão em isolamento domiciliar. Outros 165.269 pacientes já finalizaram o período de isolamento, não apresentam mais sintomas e, portanto, estão recuperados da doença. Há 10.693 casos em investigação laboratorial. 

Ainda de acordo com a assessoria de Comunicação da Sesau, foram registradas 20 mortes em território alagoano. Com isso, Alagoas tem 4.220 óbitos por Covid-19.

Os casos confirmados de pessoas com a Covid-19 estão distribuídos nos 102 municípios alagoanos. Em relação ao quadro total de óbitos em Alagoas, estão confirmados 4.220 óbitos por Covid-19, mas, oito deles, eram de pessoas residentes em Pernambuco, São Paulo, Santa Catarina e Bahia, tendo como vítimas seis homens e duas mulheres. Dos 4.212 óbitos de pessoas residentes em Alagoas,2.350 eram do sexo masculino e 1.862 do sexo feminino. Eram 1.948 pessoas que residiam em Maceió e as outras 2.264 moravam no interior do Estado, segundo o Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde (Cievs), da Sesau.

Óbitos 

Das 20 mortes que foram confirmadas, laboratorialmente, por causa do novo coronavírus,  sete vítimas eram da capital alagoana e 13 do interior do Estado. As vítimas de Maceió eram três homens de 56, 65 e 78 anos, além de quatro mulheres de 50, 53, 66 e 68 anos. O homem de 56 anos tinha doença cardiovascular crônica, diabetes, obesidade e morreu no Hospital do Coração de Alagoas, em Maceió; o homem de 65 anos era hipertenso e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; o homem de 78 anos era tabagista e também morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; a mulher de 50 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital Universitário (HU) de Maceió; a mulher de 53 anos não tinha comorbidades e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; a mulher de 66 anos era diabética, hipertensa e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; e a mulher de 68 anos tinha câncer, hipertensão, diabetes e morreu também no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió.

Em relação às 13 vítimas que residiam no interior do Estado, eram sete homens de 56, 62, 65, 74, 77, 83 e 85, além de seis mulheres de 37, 49,58,64,83 e 88 anos. O homem de 56 anos era de Arapiraca, tinha hipertensão, distúrbio psiquiátrico e morreu no Hospital Regional de Arapiraca; o homem de 62 anos, morava em Santana do Ipanema, era obeso, hipertenso, tinha Doença Pulmonar Obstrutiva Crônica (DPOC) e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 65 anos, residia em São José da Laje, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Regional da Mata (HRM), em União dos Palmares; o homem de 74 anos, morava em Atalaia, era hipertenso e morreu na Santa Casa de Maceió; o homem de 77 anos, morava em Arapiraca, tinha diabetes, hipertensão e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; o homem de 83 anos, residia em Delmiro Gouveia, não tinha comorbidades e morreu na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Delmiro Gouveia; o homem de 85 anos, residia e Maragogi, não tinha comorbidades e morreu no Hospital Metropolitano de Alagoas (HMA), em Maceió; a mulher de 37 anos, morava em Messias, era hipertensa e morreu no Hospital da Mulher (HM), em Maceió; a mulher de 49 anos, morava em Arapiraca, era hipertensa, diabética, obesa e morreu no Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca; a mulher de 58 anos, residia em Cajueiro, era diabética e morreu no Hospital Vida, em Maceió; a mulher de 64 anos, era de Rio Largo, tinha hipertensão e morreu no Hospital Ib Gatto Falcão, em Rio Largo; a mulher de 83 anos, morava em Olho d’Água do Casado, era diabética e morreu no Hospital Clodolfo Rodrigues, em Santana do Ipanema; e a mulher de 88 anos, era de Rio Largo, tinha doença cardiovascular, diabetes, hipertensão e morreu no Hospital Arthur Ramos, em Maceió.

Fonte: Cada Minuto