Home » Bolsonaro liga botão do desespero e mira Renan Filho, para conter o pai

Bolsonaro liga botão do desespero e mira Renan Filho, para conter o pai

Por Alagoas Brasil Noticias

Por Roberto  Villanova – Foto: BBC
A CPI da Pandemia é a primeira da história que tem uma pauta de investigação elaborada pelo próprio investigado. Foi o governo quem listou 23 crimes cometidos, entre outros que serão descobertos no decorrer da investigação, e agora o presidente Jair Bolsonaro não sabe como sair da enrascada que traçou para si mesmo, daí volta a fazer ameaças disparando a esmo.

Atacou o ministro Luiz Roberto Barroso, querendo culpá-lo por ter autorizado a realização de eleição no ano passado, mas, não deu certo porque Bolsonaro é negacionista, desdenhou da pandemia, promoveu e ainda promove aglomerações e sabotou a compra de vacinas, atrasando a imunização dos brasileiros.

Isso, antes de ter tentado impedir a criação da CPI, que só foi criada por determinação do Supremo Tribunal Federal – senão, até hoje estaria engavetada no birô do presidente do Senado, Rodrigo Pacheco.

Recorreu duas vezes ao Supremo para impedir que o senador Renan Calheiros fosse o relator, mesmo sabendo que a escolha é privativa do Senado. Depois, tentou conversar com Renan, que se recusou, e apelou para o ex-presidente José Sarney pedindo-lhe para convencer o senador alagoano a não investigar as fake news disparadas pelo chamado gabinete do ódio, instalado no Palácio do Planalto, e que envolve seu filho Carlos Bolsonaro.

Desesperado, Bolsonaro faz ameaças, enquanto o país mergulha na pior crise sanitária da história, caminhando para 500 mil mortes neste primeiro semestre.

O presidente volta-se agora para o governador Renan Filho, imaginando com isso atingir o pai e obrigar o senador Renan a recuar na decisão de investigar os crimes – que foram muitos -, cometidos pelo governo. Não vai dar certo e o quadro pode até piorar para o governo, porque o senador alagoano reagirá às ameaças.

Cabe lembrar também que governadores só podem ser investigados pelas respectivas assembleias legislativas, assim como só as câmaras municipais investigam prefeitos. A hipótese de o governador ser investigado pela CPI da Pandemia é se houver denuncia consistente, ou seja, com provas, de mal uso de dinheiro federal liberado para combater a pandemia.

A semana que vem promete.

Fonte: Blog do Bob


Facebook Comments

você pode gostar