Home » Bolsonaro volta a prescrever cloroquina, remédio inútil e perigoso, e é chamado de assassino por Felipe Neto

Bolsonaro volta a prescrever cloroquina, remédio inútil e perigoso, e é chamado de assassino por Felipe Neto

Por Alagoas Brasil Noticias
Felipe Neto e Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução | Alan Santos/PR) | 20:22 

Jair Bolsonaro voltou a defender nesta sexta-feira (7) o uso de cloroquina para tratar pacientes com Covid-19. O medicamento não tem eficácia comprovada contra a doença e tem se mostrado perigoso se mal administrado.

A declaração de Bolsonaro, desta vez, foi feita pelo Twitter, em recado direcionado “aos inquisidores da CPI sobre o tratamento precoce”. A CPI da Covid nesta semana colheu depoimentos dos ex-ministros da Saúde Luiz Henrique Mandetta e Nelson Teich e do atual chefe da pasta, Marcelo Queiroga, e muito foi falado sobre a cloroquina. Os ex-ministros confirmaram que havia pressão de Bolsonaro para que o Ministério da Saúde indicasse o uso do remédio contra o coronavírus. Queiroga, com medo de ser demitido, se esquivou de todas as perguntas sobre a substância.

“Uns médicos receitam Cloroquina; Outros a Ivermectina; e o terceiro grupo (o do Mandetta), manda o infectado ir para casa e só procurar um hospital quando sentir falta de ar (para ser intubado). Portanto, você é livre para escolher, com o seu médico, qual a melhor maneira de se tratar. Escolha e, por favor, não encha o saco de quem optou por uma linha diferente da sua, tá ok?”, escreveu.

Em resposta ao ocupante do Palácio do Planalto, Felipe Neto destacou as mortes causadas pelo mal uso da cloroquina no Brasil.  “Alguns médicos assassinam pacientes utilizando método que você ligou pra rádio para defender que fosse utilizado”. 

Fonte: Brasil 247 

Facebook Comments

você pode gostar