Home » O JOGO É BRUTO! Disputa pelo governo em 2022 coloca clãs alagoanos em lados opostos

O JOGO É BRUTO! Disputa pelo governo em 2022 coloca clãs alagoanos em lados opostos

Por Alagoas Brasil Noticias

Renan Filho & Artur Lira – Foto: Adaptação ABN – 22:35
No xadrez político de Alagoas, o futuro dos grupos de Arthur Lira (Progressistas) e Renan Calheiros (MDB) vai se cruzar novamente em 2022. O governador Renan Filho quer disputar o Senado e terá de se licenciar do cargo seis meses antes da eleição.

Como o ex-vice-governador Luciano Barbosa (MDB) se afastou para ser prefeito de Arapiraca, o presidente da Assembleia Legislativa, Marcelo Victor (Solidariedade), é o primeiro na linha sucessória. Mas o deputado estadual é aliado de Lira. Dessa forma, a máquina pública do Estado, influente nos 102 municípios, ficaria nas mãos do grupo rival.

É por isso que interessa aos Calheiros uma aproximação com os Lira. “O Palácio do Planalto fará qualquer lance para tirar forças de Renan e seu filho, inclusive cedendo mais apoio a Lira. Do ponto de vista nacional, o presidente da Câmara tem mais força e vai capitalizar isso para tentar conquistar o governo, mesmo sem ser ele o candidato”, afirmou o cientista político Ranulfo Paranhos, professor da Universidade Federal de Alagoas.

Nos últimos anos, uma terceira força emergiu no Estado e busca furar essa polarização. Trata-se da aliança do prefeito de Maceió, João Henrique Caldas (PSB), o JHC, com o senador Rodrigo Cunha (PSDB). JHC apoiou a eleição de Lira para a presidência da Câmara, contrariando seu partido, e tem se aliado a Bolsonaro. Cunha, por sua vez, é potencial candidato do PSDB ao governo de Alagoas.

Fonte: Repórter Maceió


Facebook Comments

você pode gostar