Home » No Estádio da UFAL, CRB bate Aliança por 1 a 0 no jogo de ida da semifinal do Alagoano

No Estádio da UFAL, CRB bate Aliança por 1 a 0 no jogo de ida da semifinal do Alagoano

Por Alagoas Brasil Noticias

Daniel de Oliveira / Zagueiro Wesley Frazan marcou o gol da vitória sobre os tricolores – 18:57
Além do Dia das Mães, este domingo (9) também marcou os primeiros 90 minutos de disputa entre Desportivo Aliança e CRB pelas semifinais do Campeonato Alagoano. Quem garantiu a vantagem para a próxima partida foi o Galo, que bateu os tricolores por 1 a 0. Com isso, o Regatas, por ter se classificado como líder, tem a vantagem do empate no somatório de gols nos dois jogos e garante vaga para a grande final mesmo se perder por um gol de diferença. O gol da vitória regatiana foi marcado por Wesley Frazan
Mesmo com a derrota em casa, este foi um momento histórico para o Tricolor Alagoano. A equipe, na sua temporada de estreia, superou as expectativas e já se firmou como uma das quatro melhores equipes do Estadual. Agora, o Tricolor Alagoano precisa marcar dois tentos a mais que o time alvirrubro na segunda partida para chegar à tão sonhada final.

Clique aqui para conferir todos os lances da partida através do Tempo Real da Gazetaweb.

O atacante Luidy, que estava entre os relacionados do CRB, foi diagnosticado com o novo coronavírus e desfalcou o time regatiano nos últimos momentos pré-jogo. Com isso, Fernando Alves, que comanda o Galo até a recuperação completa do técnico Roberto Fernandes, escalou Hugo no meio e montou a equipe num 4-4-2.

As equipes voltam a se enfrentar já nesta quarta-feira (12) pelo jogo de volta da semifinal. Tricolores e regatianos jogarão, desta vez, no Rei Pelé, às 20h.

Com o triunfo, Galo pode garantir a vaga na final mesmo se perder por um gol de diferença – Foto: Ailton Cruz

Primeiro tempo

O início da etapa inicial não proporcionou muitas emoções. As equipes demoraram para deixar o frio na barriga do começo e foram estabelecendo, aos poucos, suas estratégias dominantes. O Aliança, mesmo em casa, teve uma postura mais defensiva e esperou o erro do adversário para armar o contra-golpe. Já o CRB teve o domínio da posse de bola, foi mais intenso no campo ofensivo, mas não assustou os tricolores nos primeiros 15 minutos.

A primeira boa investida foi acontecer apenas aos 18 minutos, quando, após cruzamento forte, Lucão pegou a bola dentro da área, na direita, e levantou para Dudu tocar de cabeça sem goleiro e balançar as redes. Porém, o árbitro indicou que a bola havia saído antes do levantamento do camisa 9 e o gol foi invalidado.

O lance foi primordial para incendiar os ataques de ambos os times. O Tricolor Alagoano conseguiu chegar mais perto da área regatiana em transições rápidas, mas seguiu sem engatar boas finalizações. O Galo, por sua vez, adiantou a sua marcação e quase surpreendeu os tricolores. Em uma bola lançada, o zagueiro Gabriel esperou o quique da bola, mas ela surpreendeu e encobriu o defensor. Calyson se adiantou, apareceu como fator surpresa e tentou encobrir Diogo de cuca legal. Porém, o atacante alvirrubro não colocou força e a redonda ficou fácil para o arqueiro.

A disputa voltou a ficar morna a partir dos 35 minutos e assim seguiu até quase o fim do primeiro tempo. Com a ineficiência ofensiva, os goleiros apenas assistiram a partida até que, nos acréscimos, aos 46′, o Galo abriu o placar. Em cobrança de escanteio da direita, Calyson levantou, a redonda passou por todo mundo e Wesley Frazan, sozinho no segundo pau, apareceu sozinho e só teve o trabalho de empurrar sutilmente para a casinha.

No minuto seguinte, o árbitro – que havia adicionado dois minutos aos descontos – apitou o fim do primeiro tempo aos 47 minutos. Com isso, o Galo foi para os vestiários com a vantagem mínima, por 1 a 0, no Estádio da Ufal.

Após cobrança de escanteio, Frazan ficou livre para anotar o tento regatiano – Foto: Ailton Cruz

Segundo tempo

Assolado pelo prejuízo no marcador, o Tricolor Alagoano abriu mão da sua estratégia inicial e tomou conta do campo ofensivo. Por outro lado, o Galo não teve espaço para respirar e não conseguiu construir chegadas frequentes, diferentemente da primeira etapa. Assim, os regatianos tentaram investir em jogadas pontuais.

Com o panorama ficou totalmente invertido, o caçula do Alagoano conseguiu criar sua primeira chance de perigo aos 18 minutos. Tauan protagonizou uma boa jogada, invadiu a área, se livrou da marcação e chutou cruzado. A pelota saiu rente ao poste regatiano no grande momento tricolor.

O lance inspirou o ataque do Tricolor Alagoano, que sufocou mais ainda a defesa regatiana. Os tricolores tentaram pela periferia e apostaram em passes curtos e tabelas dinâmicas para invadir a área alvirrubra. Os atacantes penetraram o setor do campo mais protegido da defesa, mas os defensores do Galo mostraram firmeza e impediram, em muitas oportunidades, a finalização dos avançados de amarelo.

Esse panorama seguiu até os últimos momentos da primeira partida da semifinal. Apesar da blitz tricolor, o Galo conseguiu chegar algumas vezes – sobretudo com Romão, Calyson e Romão – e até assustou na reta final. O árbitro entrou na onda da boa disputa e esticou a partida em mais cinco minutos, que foram marcados pelo “chuveirinho” do Tricolor Alagoano. Apesar da alta intensidade, os mandantes não conseguiram aproveitar os descontos e a partida chegou ao fim na faixa dos 50′ com a vitória regatiana por 1 a 0.

Regatianos e tricolores voltam a se enfrentar nesta quarta (12) – Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

Aliança – Diogo; Adriel, André Nunes, Gabriel Santiago e Maycom; Elizeu (Robson), Diego e Tauan; Jonathan, Filipe André e Luciano (Dudu). Técnico: Estevam Soares.

CRB – Diogo Silva; Luca Caio, Matheus Mega (Darlisson Pereira), Wesley Frazan e Guilherme Romão; Claudinei, Hugo, Carlos Jatobá (Jorge Jimenez) e Dudu (Ewandro); Calyson (Wellington) e Lucão. Técnico: Fernando Alves.

Árbitro – Jonata de Souza Gouveia (CBF).

Assistentes – Cláudio Camilo da Silva (CBF) e Ana Paula dos Santos (CBF).

Quarto árbitro – Eder Gregori Viana Silva (FAF).

Veja como foi o duelo através das lentes do repórter fotográfico Ailton Cruz:

Lances do Jogo:


Fonte: ABN C/ Gazeta Web


Facebook Comments

você pode gostar