Home » CRB vence o Aliança por 2 a 1 e fará clássico contra o CSA na decisão do Campeonato Alagoano

CRB vence o Aliança por 2 a 1 e fará clássico contra o CSA na decisão do Campeonato Alagoano

Por Alagoas Brasil Noticias

Regatas avança à final ao bater o Aliança por 3 a 1 no placar agregado – Foto: Ailton Cruz – 22:57
A final do Campeonato Alagoano já está definida. Após ter vencido por 1 a 0 no Estádio da UFAL, o CRB não jogou bem no jogo de volta, mas conseguiu a vitória sobre o Aliança por 2 a 1 no Rei Pelé, nesta quarta (12). Com isso, o título alagoano será decidido no Clássico das Multidões com o CSA. Jonathan marcou primeiro para os tricolores. Lucão e Hyuri anotaram os tento regatianos.

Por ter finalizado a primeira fase da competição em primeiro colocado, o Galo contava com a vantagem do empate na soma do placar agregado e avançaria à decisão mesmo se tivesse perdido por um gol de diferença.

Antes de entrar em campo no segundo tempo, Luca Caio sofreu o terceiro cartão amarelo ainda no banco de reservas e não jogará o jogo de ida da grande final. O Regatas busca o bicampeonato e o seu 32º título estadual nesta temporada.

Mesmo com a derrota e a eliminação, o Tricolor Alagoano fez história nesta edição do Estadual. O caçula da competição disputou a sua primeira temporada na elite do futebol alagoano e conseguiu alcançar a segunda fase da competição. A Arara ainda tem chances de aumentar o grande feito, isso porquê irá enfrentar o CSE na disputa do terceiro lugar e poderá assegurar uma vaga na Série D de 2022 – a primeira participação da equipe em um torneio nacional.

Tricolor Alagoano luta, agora, pela vaga na Série D em 2022 contra o CSE – Foto: Ailton Cruz

CRB e CSA irão duelar pelo troféu já neste sábado (15), quando acontece o primeiro jogo da final. O confronto da volta está marcada para o dia 22, também um sábado. Vale ressaltar que em caso de empate na soma dos placares dos dois jogos, o título de campeão alagoano será decidido nos pênaltis.

O Aliança, por sua vez, faz o primeiro jogo da disputa do terceiro lugar contra o CSE neste domingo (16). Além da vaga na edição de 2022 do Brasileirão da 4ª divisão, quem vencer irá enfrentar o ASA, campeão da Copa Alagoas, na briga por uma vaga na milionária Copa do Brasil no próximo ano.

Primeiro tempo

A partida teve início que se esperava dela: atrás na soma dos placares, o Aliança partiu para cima e empurrou a defesa regatiana contra a parede. A pressão intensa deu frutos logo aos 7 minutos, com o gol tricolor. Em investida na ponta canhota, Diego cruzou rasteirinho para Jonathan, na pequena área, se esticar num carrinho e empurrar para o gol.

Jonathan aparece para abrir o placar após cruzamento rasteiro pela esquerda de Diogo – Foto: Ailton Cruz

Mesmo com o placar agregado apontando uma igualdade, o Tricolor Alagoano ainda seguia em desvantagem. Com isso, o estreante da competição fez de tudo para continuar a defesa regatiana e criou duas grandes chances, aos 14′ e aos 18′ – sendo esta última uma oportunidade claríssima criada por Jonathan que, dentro da área, limpou o goleiro Diogo Silva da jogada e, com o gol livre, mandou para fora.

A chuva engrossou no Trapiche por volta dos 20 minutos e o duelo ficou morno. A Arara Azul abaixou as guardas e o Galo, que tinha chegado apenas uma vez, numa cabeçada de Lucão aos 15′, conseguiu encontrar o camisa 9 dentro da área em mais outras oportunidades. Apesar da diminuição das investidas ofensivas, os tricolores seguiam criando boas tramas na frente.

Após o período dos 30 minutos não proporcionar emoções, as chances de ambos os times voltaram a aparecer após os 40′. Mesmo com o ataque não tão inspirado, o Galo conseguiu o empate nos acréscimos. Após um pênalti polêmico em uma disputa de bola entre o tricolor Gabriel e o regatiano Wellington, Lucão assumiu a responsabilidade e foi para a cobrança. O artilheiro alvirrubro bateu bem no canto direito, a bola acerta a trave direita e morre no fundo do gol. Chicão, que apitou o jogo, havia sinalizado a partida até os 48′, mas adicionou mais um aos descontos e o primeiro tempo acabou na igualdade em 1 a 1.

Lucão marcou o gol de empate do Galo após pênalti polêmico – Foto: Ailton Cruz

Segundo tempo

Com a desvantagem maior ainda, o Tricolor Alagoano adiantou a equipe desde os primeiros segundos e conseguiu, talvez, a sua melhor chance na partida logo no primeiro minuto, quando Filipe André, sozinho na pequena área, chutou para fora após cruzamento rasteiro da esquerda. Os regatianos, que voltaram dos vestiários com o uniforme vermelho, continuaram vendo sua defesa sendo exigida em demasia nos primeiros 20 primeiros minutos da etapa complementar.

Posteriormente, o auxiliar Fernando Alves, que comandou o Galo na ausência do técnico Roberto Fernandes, aplicou alterações e empurrou a equipe para frente. Uma delas foi a entrada de Diego Torres, que promoveu um acréscimo nas investidas ofensivas da equipe regatiana.

Porém, os tricolores continuaram mordendo na fretnte e continuaram a chegar com mais perigo que os alvirrubros. Apesar da insistência, o estreante da competição viu as suas chances de alcançar a final serem exterminadas aos 39 minutos. Após cruzamento, Hyuri aproveitou o cochilo da zaga e apareceu para marcar o segundo do Galo de cuca legal.

Com a classificação regatiana praticamente selada, o Tricolor Alagoano se abateu em campo e só aguardou o apito final. Chicão esticou a partida até os 50 minutos, que chegou ao fim com a vitória alvirrubra por 2 a 1.

Galo conquistou a vaga na final com vitória de virada – Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CRB – Diogo Silva; Wellington (Luca Caio), Wesley Frazan, Darlisson Pereira e Guilherme Romão; Jorge Jiménez, Jean Patrick (Luidy), Wesley (Carlos Jatobá) e Dudu (Diego Torres), Ewandro (Hyuri) e Lucão. Técnico: Fernando Alves.

Desportivo Aliança – Diogo; Adriel, Gabriel, André Nunes e Maycom; Elizeu, Diego (Edmar) e Tauan (Kiko Alagoano); Luciano (Igor), Jonathan (Robson) e Filipe André. Técnico: Estevam Soares.

Árbitro – Francisco Carlos Nascimento (CBF).

Assistentes – Esdras Mariano de Lima (CBF) e Ruan Luiz de Barros (CBF).

Quarto árbitro – Wiomar Santana de Oliveira (FAF).

Confira como foi o duelo através das lentes de Ailton Cruz:

Fonte: Gazeta Web



Facebook Comments

você pode gostar