Anadia/AL

26 de julho de 2021

Anadia/AL, 26 de julho de 2021

Brasil registra 2,2 mil mortes por covid-19 nas últimas 24h

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 21 de maio de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
2021-05-21T205001Z_1_LYNXNPEH4K1F2_RTROPTP_3_HEALTH-CORONAVIRUS-LATAM

Por Gabriel Araújo – Foto: Reuters – 23:26

O Brasil registrou nesta sexta-feira 2.215 novos óbitos em decorrência da covid-19, o que eleva o total de vítimas fatais da doença no país a 446.309, informou o Ministério da Saúde.

O Brasil possui o segundo maior número de mortes por covid-19 no mundo, abaixo apenas dos Estados Unidos, e a terceira maior contagem de casos confirmados de coronavírus, atrás dos EUA e da Índia.

Com isso, o país lidera também na América Latina, região que ultrapassou nesta sexta-feira a casa de 1 milhão de óbitos por covid-19, conforme dados compilados pela Reuters.

Depois de atingir um pico de 4.249 mortes em um único dia em 8 de abril, na esteira da disseminação de uma variante mais transmissível, o Brasil tem verificado recentemente uma estabilização dos números da pandemia, embora ainda em patamares elevados.
A Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) alertou nesta sexta-feira que, com base em análise do período entre os dias 9 e 15 de maio, muitos Estados que haviam registrado uma queda no número de casos de Síndrome Respiratória Aguda Grave (SRAG) nas semanas anteriores passaram a apresentar tendência de reversão ou aumento –o que, em grande parte, se deve às infecções pelo coronavírus.

“É importante ter redução sustentada de número de casos para uma recomposição do sistema de saúde, inclusive com vistas a reduzir a taxa de ocupação de leitos”, disse em nota o coordenador do boletim InfoGripe, Marcelo Gomes.

Segundo a entidade, oito unidades da federação apresentam atualmente sinal de crescimento nos índices de SRAG, enquanto dez demonstraram interrupção da tendência de queda. Gomes destacou que diversos desses Estados ainda possuem valores similares ou superiores aos picos observados em 2020.

“Tais estimativas reforçam a importância da cautela em relação a medidas de flexibilização das recomendações de distanciamento… enquanto a tendência de queda não tiver sido mantida por tempo suficiente para que o número de novos casos atinja valores significativamente baixos”, afirmou.

Estado brasileiro mais afetado pela covid-19, São Paulo chegou nesta sexta às marcas de 3.163.859 casos e 107.017 mortes.

Minas Gerais é o segundo Estado com maior número de infecções pelo coronavírus registradas, com 1.501.670 casos, mas o Rio de Janeiro é o segundo com mais óbitos contabilizados, com 49.250 mortes.

O governo federal ainda reporta 14.422.209 pessoas recuperadas da covid-19 e 1.102.431 pacientes em acompanhamento.

Fonte: Terra



Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter