Anadia/AL

29 de julho de 2021

Anadia/AL, 29 de julho de 2021

Nos pênaltis, CSA vence CRB e conquista seu 40º título do Alagoano: 1×1 (4×3)

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 23 de maio de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
22-05-2021_CRB_X_CSA_2_AC_1573.b27e4425.fill-1120x650

Por Fernanda Medeiros – Foto: Ailton Cruz – 22:35
O futebol de Alagoas tem dono, tem um novo campeão! Depois de 90 minutos e mais os acréscimos dados à partida, o dono da taça do estadual foi conhecido por meio da cobrança de pênaltis. E este campeão é o CSA, que venceu o arquirrival CRB, por 4 a 3, nas penalidades, depois de um empate por 1 a 1 no tempo normal. Assim, o Azulão conquistou o seu 40º título alagoano.

A partida decisiva foi disputada na tarde deste sábado (22), no Estádio Rei Pelé, ainda sem a presença do grande público, por conta da pandemia da Covid-19. O gol do CSA foi do artilheiro Bruno Mota, deixando registrado o seu nono tento no Alagoano, aos 26 minutos da etapa inicial. Já o Galo fez o dele com Hyuri, aos 2 minutos do 2° tempo.

Nos pênaltis, Lucão, Romão e Diego Torres fizeram para o CRB; e Pimpão, Gabriel, Tonini e Silvinho marcaram os gols do CSA. Perderam as cobranças Jean Patrick e Jiménez (CRB), e Matheus Felipe (CSA). Clique aqui para ver o Tempo Real

Antes de a bola rolar, um belo momento foi quando o Hino Nacional Brasileiro foi cantado por Fernanda Guimarães, ao som de violão e violino.

Detalhe interessante é que esse foi o quarto jogo do técnico azulino, Bruno Pivetti, no comando do CSA. Ele que chegou recentemente ao Azulão e foi até acometido pela Covid-19, antes de estrear, na semifinal (ida) contra o CSE. Esta foi a primeira decisão de Pivetti comandando um clube do Nordeste. Em 2020, o treinador conquistou a Recopa Mineira

Agora, comemorações à parte, as duas equipes vão se concentrar na estreia pela Série B do Brasileiro. O CSA vai estrear na próxima sexta-feira (28), às 21h30, contra o Náutico, nos Aflitos, em Recife-PE. E o CRB vai estrear um dia depois, no sábado (29), contra o Remo, às 16 horas, no Rei Pelé.

1º Tempo

Diego Torres foi um dos personagens mais importantes do CRB na partida – Foto: Ailton Cruz

No primeiro tempo, o CSA teve maior volume de jogo. E o primeiro lance de perigo quem proporcionou foi justamente o time azulino. Aos 6 minutos, após belo lançamento pelo meio, Norberto cruzou, mas ninguém do Azulão pegou e a zaga alvirrubra afastou. Aos 12 minutos, de novo o Azulão. Geovane recebeu a bola livre de marcação, arriscou de fora da área, mas mandou à direita do gol do CRB, em tiro de meta.

Aos 14 minutos, foi a vez de o Galo tentar: Luidy avançou pela esquerda do CRB, tentou a inversão para Diego Torres, mas errou o passe e a bola saiu pela linha de fundo. O jogo passava dos 15 minutos e o CSA não tinha conseguido chegar perto do gol regatiano. O jogo tático do Azulão passava por muitos passes e a defesa regatiana conseguia se antecipar.

Aos 20 minutos o time azulino chegou. Depois de sofrer uma falta dura, Marco Túlio deixou para Nadson cobrar na medida, dentro da área, mas o cabeceio no gol não deu certo, pois saiu com força. O CRB respondeu aos 22 minutos. E com perigo. Hyuri avançou em velocidade pela direita, entrou em diagonal e chutou direto, porém, impiedosamente, a bola foi na trave. Uma grande chance perdida pelo Galo.

Artilheiro Bruno Mota festeja o seu gol na partida, o nono dele no Alagoano – Foto: Ailton Cruz

E quem não faz leva. E foi o CRB quem levou! Aos 26 minutos saiu o gol azulino. Após cruzamento na medida, o artilheiro do Alagoano, Bruno Mota, mandou fácil para dentro do gol, sem chance para o goleiro Diogo Silva e colocando o Azulão na frente: 1 a 0. Esse foi o nono gol de Bruno Mota no Alagoano.

Depois que levou o gol o CRB caiu mais em campo. E o CSA teve outras boas oportunidades. Uma delas já quando o cronômetro marcava 39 minutos. O CRB saiu mal, Bruno Mota chegou na frente da área e tocou para Aylon, que chutou na rede pelo lado de fora.

Aos 43 minutos, o CRB teve uma falta em seu favor, quando Luidy se mandou em alta velocidade, parecendo um trem-bala, e foi parado com carrinho por Norberto. Falta marcada perto da área. Aos 45 minutos, Diego Torres cobrou, batendo com muita qualidade, colocado, mas a bola foi pela linha de fundo, assustando o goleiro Thiago Rodrigues.

O árbitro determinou dois minutos de acréscimos ao tempo normal da etapa inicial que foi encerrada aos 47 minutos, com o CSA à frente no placar: 1 a 0.

2º Tempo

Atletas do Galo comemoram o gol de Hyuri, logo no início do 2º tempo – Foto: Ailton Cruz

O CRB voltou a campo logo abrindo o placar. Aos 2 minutos, Romão cruzou a bola e Hyuri apareceu livre, para guardar a bola no canto esquerdo de Thiago Rodrigues, deixando tudo igual: 1 a 1.

O Galo estava aceso, mudou a postura em campo e aos 8 minutos chegou com perigo. Wesley achou Luidy na área do CSA, e o atacante finalizou na rede pelo lado de fora. Quase o CRB virava o jogo. O time azulino tentou responder aos 9 minutos. Marco Túlio se posicionou bem, recebeu o cruzamento de Norberto, mas o cabeceio saiu fraco e sem direção, nas mãos de Diogo Silva.

Aos 16 minutos, o CRB tentou quando Luidy passou no meio de dois marcadores, chegou ao bico da grande área do CSA, mas errou feio na hora do chute, protagonizando um lance bizarro no Rei Pelé. Aos 20 minutos, Gabriel arriscou da entrada da área do CRB, mas mandou a bola à direita do gol de Diogo Silva, saindo em tiro de meta.

CSA e CRB fizeram um jogo bem disputado na grande final do Alagoano – Foto: Ailton Cruz

O jogo estava aberto, com chances de lado a lado. Aos 28 minutos, em escanteio, Gabriel cobrou no meio da área do CRB e Lucão afastou. Aos 29 minutos, de novo o Galo: Reginaldo foi acionado por Diego Torres na direita, cruzou e, de novo, Lucão tirou o perigo. O ritmo da partida diminuiu, os times pareciam cansados. Aos 37 minutos, em cobrança de falta, Jean Patrick bateu rápido, tocou para Diego Torres, mas o meia do CRB deixou a bola escapar.

A essa altura os times já estavam todos bem modificados, em relação aos 11 titulares de cada um que entraram em campo, pois os respectivos treinadores decidiram fazer as mudanças. Aos 42 minutos, Gabriel recebeu nas costas da zaga do CRB, dominou no peito, chutou por cima do gol, mas o assistente já marcava impedimento do jogador azulino.

A decisão se encaminhava para as cobranças de pênaltis, para ser conhecido o campeão alagoano de 2021. O arbitro decretou três minutos de acréscimos à etapa final, que foi encerrada aos 48 minutos, indo mesmo para os pênaltis.

Nas cobranças das penalidades, Lucão, Guilherme Romão e Diego Torres fizeram os gols para o CRB; e Pimpão, Gabriel, Tonini e Silvinho marcaram os gols do CSA. Perderam as cobranças Jean Patrick e Jiménez, para o Galo, e Matheus Felipe, para o Azulão, que fez a festa no Rei Pelé e comemorou a valer a conquista do troféu.

Jogadores do CSA festejam com o goleiro Thiago rodrigues, que “defendeu” duas cobranças de pênaltis s – Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB – Diogo Silva; Reginaldo Lopes (Jiménez), Gum, Wesley Frazan, Guilherme Romão; Claudinei (Carlos Jatobá), Wesley (Jean Patrick) e Diego Torres; Hyuri, Calyson (Lucão) e Luidy (Erik). Técnico: Roberto Fernandes.

CSA – Thiago Rodrigues; Norberto, Matheus Felipe, Lucão e Vitor Costa (Silas); Geovane, Nadson (Gabriel Tonini), Bruno Mota (Iury) e Gabriel; Aylon (Silvinho) e Marco Túlio (Rodrigo Pimpão). Técnico: Bruno Pivetti.

Árbitro – Denis Robeiro Serafim (CBF).

Assistentes – Esdras Mariano (CBF) e Brigida Cirilo (FIFA).

Quarto árbitro – Jonata de Souza Gouveia (CBF).

Fonte: Gazeta Web



Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter