Anadia/AL

4 de agosto de 2021

Anadia/AL, 4 de agosto de 2021

CSA estreia com derrota para o Náutico, fora de casa, pela Série B do Brasileiro: 1 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 29 de maio de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
Nautico_x_CSA_-_Thiago_Caldas-_CN.2e16d0ba.fill-1120x650

Campeões alagoano e pernambucano se enfrentaram nos Aflitos; gol do Timbu foi de Jean Carlos, na primeira etapa – Thiago Caldas/CNC – 10:00

O CSA estreou com o pé esquerdo e de forma decepcionante na Série B do Brasileiro 2021. Perdeu para o Náutico, por 1 a 0, na noite dessa sexta-feira (28), na partida disputada no Estádio dos Aflitos, no Recife-PE. O Azulão foi o único time que perdeu na abertura da competição, nessa sexta. Os outros três jogos deram empate no placar. O gol do Timbu foi assinalado por Jean Carlos, aos 26 minutos do 1º tempo. Assim, o Náutico assume a ponta da tabela, com três pontos. Clique aqui para ver o Tempo Real

O Azulão volta a campo apenas no sábado (5 de junho), para enfrentar o Sampaio Corrêa, no Rei Pelé, às 16h30, pela 2ª rodada da Série B. E o Náutico vai visitar o Vitória, na segunda-feira (07/06), no Barradão, às 20 horas.

1º tempo

CSA jogou mal, não se encontrou em campo e saiu derrotado para o Náutico – Foto: Thiago Caldas/CNC

Quem arriscou primeiro foi o Náutico, aos 3 minutos, em sua primeira chance. Jean Carlos recebeu no meio e arriscou de longe, mas a bola subiu delicadamente, passando perto. O CSA não estava bem e o Náutico, em cima, se aproveitava para tentar abrir o placar. Aos 5 minutos, de novo o Timbu, que foi pelo meio, a zaga do CSA travou e Djavan mandou o rebote para longe.
O duelo se aproximava dos dez minutos e o Azulão tinha dificuldades em sair. Mas, aos 9 minutos, o time azulino teve a sua primeira oportunidade. Norberto fez uma bela jogada na direita e cruzou na medida para Iury, que cabeceou bem, mas a bola foi em cima do goleiro Alex Alves, que fez a boa defesa.

Aos 11 minutos o Timbu teve uma falta em seu favor. Jean Carlos bateu com veneno e Thiago Rodrigues defendeu em dois tempos. O Náutico seguia melhor em campo e o time azulino não conseguia acertar o pé. Aos 15 minutos, Bryan, do Timbu, chegou à linha de fundo, cruzou com força e a bola explodiu em Matheus Felipe. Na sequência, o lateral do Náutico cometeu falta de ataque.
Aos 21 minutos, o Azulão teve uma boa tentativa: Aylon assumiu o papel no contra-ataque, tentou achar Iury na área, mas o passe não saiu como esperado e a chance foi desperdiçada. O time pernambucano teve uma chace aos 23 minutos, em cobrança de falta. O camisa 10 do Náutico, Jean Carlos, pegou distância, bateu forte e carimbou a barreira azulina. Mas aos 26 minutos ele conseguiu. Após a defesa do CSA dormir quando o levantamento surgiu na área, Jean apareceu sozinho na direita, para mandar um petardo no gol, colocando o Timbu à frente no placar: 1 a 0.

O Azulão seguia mal em campo, não despertou para a partida, pois até os 30 minutos o Náutico não havia levado grandes sustos dos azulinos. Para se ter uma ideia o Timbu chegou novamente, aos 31 minutos: Kieza recebeu bem, mas para sorte azulina, o árbitro enxergou um toque de mão e marcou a falta.
O campeão pernambucano era contundente. E, aos 36 minutos, conseguiu trocar bons passes até Marciel, que arriscou o chute de fora da área, mas a bola subiu e foi para fora, em tiro de meta. Aos 37 minutos, outro susto para o Azulão. Kieza fez um lindo corte dentro da área, chutou para uma defesa sensacional de Thiago Rodrigues, que deixou o rebote para Jean Carlos, que também finalizou e Thiago, novamente, defendeu encaixando.

Aos 42 minutos o Náutico quase fez o segundo gol. Após cruzamento na primeira trave, Vinícius deu um chute direto no gol, mas o goleirão do CSA espalmou no reflexo para salvar. Uma defesaça! O duelo chegava aos 45 minutos e o árbitro determinou apenas mais um minuto de acréscimo. E, aos 46 minutos, ele deu o seu apito final na primeira etapa.

2º tempo

Náutico só precisou do primeiro tempo para vencer o Azulão – Foto: Thiago Caldas/CNC

Aos 4 minutos a tentativa foi do CSA, que achou um contra-ataque após chegada do Timbu: Silvinho (que entrou na 2ª etapa) avançou pela esquerda, mas na hora de tomar a decisão, resolveu chutar direto no gol, mas a bola foi travada e a chance azulina perdida. Aos 7 minutos, em cobrança de falta, Nadson mandou na área do Náutico, Wagner afastou de cabeça e, na sequência, Gabriel Tonini tentou cruzar, mas mandou direto para fora. O time azulino tentava e chegou novamente com perigo aos 9 minutos, quando Silvinho recebeu na frente da área, livrou-se de Camutanga e chutou forte, vendo a bola passar perto do gol do Náutico.
O CSA era outro time no segundo tempo, bem melhor do que na etapa inicial. Ao menos chegou na tentativa de fazer o gol. Aos 14 minutos, o Náutico teve uma falta em seu favor. Jean Carlos cobrou de muito longe e a bola quicou antes de chegar nas mãos do goleiro Thiago, dando para assustar.

Passando dos 20 minutos, o panorama do jogo era sem grandes emoçoes, com o Náutico mais cauteloso, sem ainda arriscar. Fez isso pela primeira vez nessa segunda etapa aos 23 minutos. Após saída errada do Azulão, Matheus Trindade tentou a chance de longe, mas foi travado.

As duas equipes pouco chegavam. O duelo se aproximava dos 37 minutos e era muito movimentado, mas apenas no meio de campo. O Azulão tinha dificuldade na saída de jogo. Aos 38 minutos, o time azulino cobrou uma falta com Nadson, mas a bola foi direto nas mãos do goleiro Alex Alves. Aos 43 minutos, o goleiro Thiago Rodrigues falhou na saída, entregando a bola nos pés de Erick que, para sorte do Azulão, não conseguiu progredir com nenhum lance ofensivo.

O árbitro acrescentou quatro minutos ao tempo final. Aos 46 minutos, o Timbu conseguia controlar bem as ações, tocava a bola e, do outro lado, não havia nenhuma pressão do CSA. E, aos 50 minutos, a partida foi encerrada pelo árbitro, coma derrota azulina por 1 a 0.

Apesar do gol, goleiro Thiago Rodrigues fez boas defesas e livrou o CSA de sofrer mais tentos – Foto: Thiago Caldas/CNC

Náutico – Alex Alves, Hereda (Rafinha) , Camutanga, Wagner e Bryan; Marciel (Trindade), Djavan, Jean Carlos (Vinícius Vargas) e Erick; Kieza e Vinícius (Giovanny). Técnico: Hélio dos Anjos.

CSA – Thiago Rodrigues; Norberto, Matheus Felipe, Lucão e Vitor Costa (Ítalo); Gabriel Tonini (João Victor), Silas (Marquinhos), Nadson; Aylon (Patrick Brey), Marco Túlio (Silvinho) e Iury. Técnico: Bruno Pivetti.

Árbitro – Emerson Ricardo de Almeida Andrade (CBF).

Assistentes – Paulo de Tarso Bregalda Gussen (CBF) e Daniella Coutinho Pinto (CBF).

Quarto árbitro – César Pereira Leite (CBF).

Fonte: Gazeta Web




Jesus, o príncipe da paz !

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter