Anadia/AL

29 de julho de 2021

Anadia/AL, 29 de julho de 2021

Seleção vence Equador em jogo emblemático das Eliminatórias

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 5 de junho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
2021-06-05t020026z_1993271692_hp1eh6505koj6_rtrmadp_3_soccer-worldcup-bra-ecu-report
Neymar e Richarlison foram os autores dos gols desta sexta / Foto: Diego Vara / Reuters / 

O Brasil demorou, mas encontrou a vitória por 2 a 0 sobre o Equador, no Beira-Rio, pela sétima rodada das Eliminatórias da Copa do Mundo de 2022, em um jogo que teve de tudo no Beira-Rio nesta sexta-feira, 4.

Do abraço simbólico do grupo a Tite após o gol marcado por Richarlison e Neymar, que anotou de pênalti o seu graças ao VAR, que viu irregularidade na defesa de Domínguez na sua primeira cobrança, não faltou tempero no jogo válido pela sétima rodada do Beria-Rio.

Com o resultado, a equipe vai a 15 pontos e segue com 100% de aproveitamento. Os comandados de Tite voltam a campo na próxima terça-feira para, às 21h30, para enfrentarem o Paraguai no Estádio Defensores del Chaco. 

A Seleção suou para conseguir soltar as suas amarras no Beira-Rio. Além de adiantar sua marcação, o Equador fechava os espaços para Neymar. Com isto, os comandados de Tite acabavam em lançamentos longos.

Aos poucos, o Brasil encontrou brechas e depositou as fichas nas bolas alçadas. Após Arreaga e Arboleda cortarem com precisão os cruzamentos, a equipe canarinha teve um fio de esperança em cobrança de falta. Neymar alçou para a área e Richarlison irrompeu na área, só que não conseguiu finalizar diante de Domínguez.

VAR ANULA GOL DO GABIGOL

Lançado pela primeira vez como titular por Tite, Gabigol foi buscando seu caminho. Lucas Paquetá deu passe na direita, mas o camisa 21 preferiu dar o passe em vez de finalizar. Em seguida, Richarlison lançou e o atacante arriscou da esquerda, só que Domínguez saiu para abafar.

Após cobrança de falta de Gabigol, Domínguez e Arboleda hesitaram e a bola sobrou para o camisa 21, mas ele furou na hora de finalizar. Aos 41, a expectativa rondou o craque: Neymar lançou Danilo na direita.

O lateral cruzou na medida e Gabigol chutou de primeira para a rede. Contudo, o árbitro anulou a jogada por impedimento seu (confirmado pelo camisa 21). Mais empolgada, a Seleção viu Neymar arriscar de longe e sua tentativa parar em Domínguez.

FILME REPETIDO?

O Equador se lançou mais à frente na volta do intervalo. No entanto, por mais que a equipe de Gustavo Alfaro causasse calafrios à zaga brasileira, sua chance mais clara veio com Ángelo Preciado e ficou longe de ameaçar Alisson. A Seleção, por sua vez, continuava a não sair do marasmo e penar na transição para o ataque.

A opção de Tite por sacar o volante Fred e lançar o atacante Gabriel Jesus revigorou o ânimo da Seleção. Após investida de Richarlison, Neymar finalizou em cima do goleiro. No minuto seguinte, a pontaria brasileira se encontrou.

Neymar lançou Richarlison na esquerda. Livre, o “Pombo” passou como quis e bateu rasteiro. A bola ainda tocou em Domínguez, mas parou no fundo da rede. Após o gol, o atacante e os demais jogadores da Seleção correram para abraçar o técnico Tite em imagem muito simbólica.

DOMÍNIO CANARINHO MAS… CADÊ O GOL?

Com mais jogadores na linha de frente e Paquetá bem mais solto, o Brasil se lançou de vez ao ataque. Gabriel Jesus fez jogada individual e bateu forte, mas esbarrou no goleiro. Em seguida, Jesus esticou a Gabigol, que finalizou com a esquerda, mas também parou em Domínguez. Em contra-ataque engatado por Neymar, Richarlison dribla o camisa 22 e cruza. Gabigol cabeceia, mas a bola, inexplicavelmente, vai para fora.

NEYMAR: DUAS CHANCES NA MARCA DE CAL PARA UM GOL!

Na reta final, Gabriel Jesus tentou abrir espaço e não conseguiu. Lucas Paquetá finalizou e a bola parou na marcação. O árbitro Alexis Herrera marcou impedimento inicialmente. Porém, a decisão mudou. Após consulta ao VAR, o pênalti sobre Gabriel Jesus foi marcado.

Neymar, contudo, cobrou fraquinho e o goleiro Domínguez defendeu. Entretanto, o VAR novamente entrou em cena e mandou repetir a cobrança, pois o camisa 22 tinha se adiantado. O camisa 10, desta vez, deslocou o goleiro e completou a vitória por 2 a 0.

Fonte: Terra/Esportes




Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter