Anadia/AL

4 de agosto de 2021

Anadia/AL, 4 de agosto de 2021

Governador Flávio Dino anuncia desfiliação do PCdoB após 15 anos no partido

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de junho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
flavio_dino.2e16d0ba.fill-1120x650

O governador do Maranhão agradeceu ao PCdoB pela ‘acolhida fraterna’ durante os 15 anos de ‘militância’ que teve no partido e declarou haver diferenças entre ele e o PCdoB de ‘estratégia e tática políticas’ – Reprodução/Globo News – 06:02

O governador do Maranhão, Flávio Dino, anunciou no início da tarde desta quinta-feira (17), que pediu sua desfiliação do Partido Comunista do Brasil (PCdoB), partido no qual passou 15 anos de sua vida política. O anúncio foi feito por meio das redes sociais.

“Informo que pedi desfiliação ao PCdoB. Desejo êxito ao Partido na sua caminhada em defesa de uma Pátria Livre e Justa. Uma grande Frente da Esperança é um vetor decisivo para um novo ciclo de conquistas sociais para o Brasil. A tal tarefa seguirei me dedicando”, declarou Flávio Dino.

O governador do Maranhão também agradeceu ao PCdoB pela ‘acolhida fraterna’ durante os 15 anos de ‘militância’ que teve no partido e declarou haver diferenças entre ele e o PCdoB de ‘estratégia e tática políticas’. Segundo Flávio Dino, essas diferenças são menos importantes do que o reconhecimento dele em relação ao partido.

“Agradeço ao PCdoB a acolhida fraterna nesses 15 anos de militância. Diferenças que hoje temos, de estratégia e tática políticas, são menos importantes do que o meu reconhecimento ao papel histórico do partido na defesa de um novo projeto nacional de desenvolvimento para o Brasil”, destacou Dino.

No documento enviado ao PcdoB, pedindo a desfiliação, Flávio Dino afirmou haver ‘visões diferentes’ entre ele e o partido comunista.

Na última terça-feira (15), Flávio Dino já havia sinalizado, durante entrevista a um jornal, que considerava “uma possibilidade” sair do PCdoB para o Partido Socialista Brasileiro (PSB). Na ocasião ele declarou que havia defendido no PCdoB que fosse feita uma união na modalidade da chamada federação partidária e ele acreditava que essa união era possível de ser feita com o PSB.

No entanto, após anunciar a saída do PCdoB nesta quinta, Flávio Dino ainda não revelou em qual partido irá se filiar. Porém, a expectativa é de que o governador do Maranhão se filie, na próxima semana, ao PSB.

As conversas entre Flávio Dino e o Partido Socialista se iniciaram ainda no ano passado. Desde do início de maio, que Dino vinha conversando com aliados para levá-los para a legenda.

O governador do Maranhão é cotado para disputar o Senado nas Eleições 2022, no entanto, ainda é especulada a possibilidade de ele compor, como vice, na chapa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que disputará a Presidência da República em 2022.

De 1987 a 1994 Flávio Dino foi filiado ao Partido dos Trabalhadores (PT). Já em 2006 ele se filiou ao PCdoB e em 2014 foi eleito governador do Maranhão, sendo o primeiro filiado do PCdoB a governar um Estado.

Flávio Dino de Castro e Costa nasceu em São Luís em 30 de abril de 1968, filho de Rita Maria e Sálvio Dino. Cursou o ensino médio no Colégio Marista, onde deu início à vida política como líder estudantil. Formou-se bacharel em Direito pela Universidade Federal do Maranhão (UFMA), onde exerceu o cargo de coordenador do Diretório Central dos Estudantes (DCE). Exerceu o cargo de juiz federal por 15 anos, tendo abandonado a carreira em 2006 para ingressar na vida política, se filiando ao PCdoB. Foi presidente do Instituto Brasileiro de Turismo (Embratur), cargo que ocupou até março deste ano, devido à sua pré-candidatura ao governo do Maranhão.

Fonte: G1



Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter