Anadia/AL

30 de julho de 2021

Anadia/AL, 30 de julho de 2021

CRB aperta no início, mas perde para o Vasco de Marcelo Cabo em São Januário: 3 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 20 de junho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
WhatsApp_Image_2021-06-19_at_18.4.0174b2c9.fill-1120x650

Por Daniel de Oliveira / Galo se deu mal no reencontro com seu ex-técnico e viu German Cano, Léo Jabá e Marquinhos Gabriel marcarem / 09:22
O CRB até almejou, mas não conseguiu derrubar outro gigante do futebol brasileiro. Neste sábado (19), o Galo reencontrou Marcelo Cabo, seu ex-técnico, e se deu mal: foi derrotado para o Vasco por 2 a 0 em São Januário pela quinta rodada da Série B. German Cano, Léo Jabá e Marquinhos Gabriel garantiram o triunfo carioca.

As duas equipes, agora, terão pouco tempo de preparação para os seus próximos desafios. O Galo volta a campo já nesta terça (22), quando recebe o Brasil de Pelotas-RS no Rei Pelé. O duelo tem o início previsto para às 21h30. O time carioca irá jogar no mesmo horário, mas na quinta-feira (24), visitando o Cruzeiro no Mineirão. Os confrontos serão válidos pela sexta rodada da Série B.

Porém, um pouco antes de encarar mais uma jornada pela Série B, os regatianos irão conhecer seu próximo adversário na Copa do Brasil. O sorteio dos confrontos das oitavas de final acontecerão às 16h da próxima terça. Na competição, a equipe alvirrubra pode reencontrar o Vasco, que também está na disputa.

Equipes podem se reencontrar pela Copa do Brasil – Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Primeiro tempo

No início, o Galo não se intimidou no São Januário e partiu para cima dos donos da casa. Com a posse da redonda, os regatianos investiram nas pontas, sobretudo com Diego Torres, Reginaldo e Hyuri e, sem ela, apertaram bastante a saída de bola vascaína. Esse panorama durou até pouco mais dos 10 minutos, com os alvinegros equiparando a disputa e chegando perto da área alvirrubra.

Assim, pouco tempo depois, aos 19′, o Vasco conseguiu criar a primeira grande chance da partida. Frazan, que era o último homem da defesa regatiana, recebeu um passe e falhou no domínio. German Cano roubou a bola, carregou e, no um contra um, tentou encobrir Diogo Silva, mas o arqueiro foi esperto e fez a defesa. Na sequência, aos 21′, o Galo respondeu com Hyuri. Após um cruzamento fechado da esquerda, no segundo pau, o camisa 9 regatiano tentou encobrir o goleiro Lucão, mas mandou por cima.

O time carioca começou a melhorar quando ultrapassou a faixa dos 25 minutos. Apesar de estar mais com a posse de bola, os mandantes chutaram apenas uma bola em direção do gol. MT recebeu, ajeitou, e mandou uma bomba de longe, aos 36′, para a grande defesa de Diogo Silva.

Chegando cada vez mais perto, o Vasco conseguiu abrir o placar na reta final. Após cobrança de falta, Gum afastou e, na sobra, Marquinhos Gabriel levantou para German Cano, sozinho, deslocar de Diogo Silva de cabeça aos 45′. O árbitro adicionou mais dois e o primeiro tempo chegou ao fim na faixa dos 47 com o placar desfavorável para o Galo.

Vasco teve mais posse de bola, mas não arriscou muito – Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Segundo tempo

O Galo voltou com tudo na segunda etapa e quase conseguiu empatar no início. Aos 5 minutos. Hyuri recebeu na direita em uma jogada de contra-ataque, puxou para o meio e carimbou a trave esquerda de Lucão em um chute rasteiro. Na sequência, Alisson Farias finalizou de longa distância e o arqueiro vascaíno encaixou.

A equipe regatiana voltou a atacar aos 10′, criando outra grande chance. Diego Torres recebeu na área, pela esquerda, ajeitou o corpo e bateu colocado. A redonda saiu pela esquerda, perto da trave.

Porém, após o susto inicial, o Vasco começou a dominar a partida. Este panorama ilustrou toda a etapa complementar. Assim como no primeiro tempo, os mandantes dominaram, mas não finalizaram muito. Por outro lado, o jogo se desenrolou de maneira mais veloz, com as equipes criando chances em jogadas de contra-ataque.

Buscando diminuir, o Galo se abriu mais ainda. Sem os volantes em campo, a vitória vascaína passou a ficar mais consolidada. Assim, o time carioca chegou ao terceiro gol. Aos 39 minutos, Léo Jabá tentou fazer o passe para o Cano, mas a defesa obstruiu. A redonda voltou para o atacante, que invadiu a área e tocou na saída de Diogo Silva.

Com o resultado já consolidado, bastou ao Regatas aguardar o fim da partida. Porém, o que era ruim ficou ainda pior. Aos 49′, penúltimo minuto dos acréscimos, Léo Jabá se livrou de dois marcadores em uma grande jogada, invadiu a área e tocou para trás. Galarza até tocou nela, mas foi Marquinhos Gabriel que chegou para balançar as redes e decretar a vitória: Vasco 3×0 CRB.

Superioridade vascaína se acentuou na reta final – Foto: Rafael Ribeiro/Vasco.com.br

Ficha técnica

CRB – Diogo Silva; Reginaldo Lopes, Gum, Frazan e Xandinho (Celsinho); Marthã (Renan Bressan), Jean Patrick e Diego Torres; Ewandro (Erik), Alisson Farias (Vitão) e Hyuri (Calyson). Técnico: Allan Aal.

Vasco – Lucão; Zeca, Ernando, Leandro Castan e Riquelme (Andrey); Romulo (Juninho), Bruno Gomes (Michel), MT (Galarza) e Marquinhos Gabriel; Morato (Léo Jabá) e German Cano. Técnico: Marcelo Cabo.

Árbitro – Alisson Sidnei Furtado (TO).

Assistentes – Fábio Pereira (TO) e Fernando Gomes da Silva (TO).

Quarto árbitro – Alexandre Vargas Tavares de Jesus (TO).

Fonte: Gazeta Web




Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter