Anadia/AL

4 de agosto de 2021

Anadia/AL, 4 de agosto de 2021

Procon Maceió orienta consumidores sobre como evitar ligações indesejadas

Por GyanCarlo

Em 21 de junho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vv
Leandro Almeida, diretor executivo do Procon Maceió (Foto: Pei Fon / Secom Maceió) | 18:07

O Procon Maceió, órgão de proteção e defesa do consumidor, alerta a população sobre como utilizar a plataforma “Não Me Perturbe”. A medida evita a oferta de produtos e serviços devido às ligações indesejadas das Prestadoras de Serviços de Telecomunicações, como: telefone fixo e móvel, TV por assinatura e Internet.

De acordo com os dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel), em Maceió, existem mais 1 milhão e 300 mil números ativos de linhas móveis. Entretanto, até o momento, em todo o estado de Alagoas foram cadastrados apenas pouco mais de 400 mil telefones fixos e móveis na plataforma.

“É importante que os consumidores façam o cadastro na plataforma. Vale ressaltar que o bloqueio pode demorar até 30 dias corridos a partir da data da solicitação para entrar em vigor. Caso ainda ocorra as ligações, é necessário anotar todos os dados das chamadas que recebe, como o número do telefone, data e hora da ligação para que as empresas sejam multadas”, explica Leandro Almeida, diretor executivo do Procon Maceió.

Para realizar o cadastro, o consumidor deve acessar o site e preencher os dados pessoais, como nome completo, CPF, e-mail e senha. Após isso, é preciso inserir os números de telefones e as empresas para o bloqueio das ligações.

A lei

Em 2009, foi criada a Lei 7.127/2009 para impedir que as empresas de telemarketing ou estabelecimentos que utilizem deste serviço efetuem ligações telefônicas não autorizadas para os usuários nele inscritos.

Atendimentos

Para entrar em contato com o Procon Maceió, basta ligar para os telefones: 0800 082 4567 ou no WhatsApp (82) 98882-8326.

Os atendimentos presenciais estão sendo realizados na unidade do Centro Universitário Uninassau, no bairro Farol. Além da sede da antiga FAT, atual Centro Universitário Mário Pontes Jucá (UMJ), no Barro Duro.

O funcionamento é de segunda a sexta-feira, das 8h às 13h. Para formalizar as denúncias, é necessário entregar as cópias do RG, CPF, comprovante de residência e demais documentos que forem necessários para comprovar as reclamações de abuso aos direitos do consumidor.

Fonte: Tribuna Hoje 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter