Anadia/AL

4 de agosto de 2021

Anadia/AL, 4 de agosto de 2021

CRB bate o Brasil-RS por 2 a 1 e conquista a segunda vitória no Rei Pelé nesta Série B

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 22 de junho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
22-06-2021_CRB_X_Brasil_de_Pelota.2e16d0ba.fill-1120x650

Diego Torres abriu o caminho da vitória regatiana – Foto: Ailton Cruz – Publicado às 23:40

No duelo dos “Brasis” da Série B, quem se deu melhor foi o Regatas. O Clube de Regatas Brasil recebeu o Grêmio Esportivo Brasil, o Brasil de Pelotas, nesta terça (22) e venceu por 2 a 1 no Rei Pelé. Este foi o segundo triunfo do CRB jogando como mandante na competição. A partida foi válida pela sexta rodada da competição.

Diego Torres abriu o placar para o CRB em uma cobrança de pênalti no primeiro tempo, Rômulo empatou para o Brasil no início da etapa complementar e Erik garantiu a vitória regatiana.

Com este resultado, o Regatas se aproxima do G-4, saltando da 10ª para a 6ª colocação, somando agora 10 pontos. Já o Xavante, com os mesmos 5 pontos, fica perto da zona de rebaixamento, ocupando a quinta colocação.

O time regatiano praticamente não terá tempo para treinar antes de encarar seu próximo adversário. Os alvirrubros irão encarar uma viagem para o Sul do país para enfrentar o Avaí nesta sexta (25) em Florianópolis. Na Ressacada, a bola irá rolar às 16h30. O Brasil entra em campo no mesmo dia, mas às 19h, recebendo a Ponte Preta, em Pelotas, no Estádio Bento Freitas.

Primeiro tempo

Os primeiros minutos do duelo se desenvolveram de forma bastante monótona. Na tentativa de abrir brechas, as equipes povoaram o meio campo, onde trocaram passes. Quando no ataque, o time regatiano investiu quase que sempre no lado esquerdo, com a dobradinha de laterais Celsinho, que estava na ala, e Reginaldo, que foi escalado como ponta direita.

Foi somente após a faixa dos 20 minutos que a partida ficou levemente movimentada. Os times arriscaram mais para o gol, mas sem criar uma grande chance. O chute de fora da área também foi uma arma bastante utilizada, principalmente para os regatianos.

Depois dos 30 minutos, os lances perigosos começaram a surgir. Aos 31′, o time gaúcho conseguiu balançar as redes, mas pelo lado de fora. Fabrício invadiu a área e finalizou, Diogo Silva abafou e fez uma grande defesa. No rebote, Ramon chutou e arrancou o grito de gol daqueles menos atentos. O Regatas respondeu aos 36′ numa falta de Diego Torres, que fez a redonda beijar o travessão.

A chance foi um sinal que o gol alvirrubro estava acontecendo. E, aos 38, realmente aconteceu. Após um carrinho violento do zagueiro Leandro Camilo que acabou tirando Hyuri de campo no segundo tempo, o árbitro marcou pênalti. Diego Torres foi para a cobrança, bateu no meio e venceu o goleiro Matheus Nogueira com categoria. A primeira etapa foi prolongada em mais três minutos e encerrada aos 48′, com a vitória parcial alvirrubra.

Segundo tempo

O Galo voltou do intervalo mais proativo na ofensiva. Logo aos 4 minutos, Reginaldo quase marcou o segundo. O lateral, que estava atuando na ponta, se antecipou no erro de saída de bola xavante e tocou na saída do goleiro de Matheus Nogueira, mas não conseguiu marcar. Aos 13′, Alisson Farias recebeu na esquerda, puxou para dentro e bateu colocado. O goleiro rubro-negro se esticou e fez uma bela defesa em outra chegada muito perigosa.

Apesar de sofrer a pressão, o time rubro-negro se superou e chegou ao empate na faixa dos 18 minutos. Em cobrança de escanteio, Lucas Santos levantou na primeira trave e Rômulo chegou para desviar. Diogo Silva fez a defesa à queima roupa, mas o rebote voltou para o volante xavante, que chutou forte para o fundo do gol.

Porém, o Galo se impôs embaixo de muita chuva no Rei Pelé e evitou a reação rubro-negra de forma rápida e voltou à frente em uma jogada envolvendo jogadores que entraram na segunda etapa. Aos 24′, Vitão recebeu na entrada da área e fez o pivô para Erik, que bateu colocado e contou com um desvio fatal para vencer o goleiro Matheus Nogueira e marcar o segundo do Regatas.

A reta final foi marcada por uma trocação de golpes ofensivos. Regatianos e xavantes criaram algumas situações utilizando as pontas, mas, mesmo com os o árbitro esticando a partida em seis minutos, o placar não foi alterado. A partida chegou ao fim na faixa dos 51 minutos, com a vitória alvirrubra.

Ficha técnica

CRB – Diogo Silva; Celsinho, Gum, Caetano e Guilherme Romão; Marthã (Claudinei), Jean Patrick (Carlos Jatobá) e Diego Torres (Renan Bressan); Reginaldo, Alisson Farias (Erik) e Hyuri (Vitão). Técnico: Allan Aal.

Brasil de Pelotas – Matheus Nogueira; Vidal (Thalys), Leandro Camilo (Heverton), Ícaro e Artur; Romulo (Kevin), Gabriel Pierini e Bruno Matias (Wesley); Fabrício (Matheuzinho), Lucas Santos e Ramon.

Árbitro – Leonardo Sígari Zanon (PR).

Assistentes – João Fabrício Machado Brischiliari (PR) e Weber Felipe Silva (PR).

Quarto árbitro – Helder Brasileiro de Aquino (AL).

Fonte: Gazeta Web


Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter