O meia Lucas Paquetá destacou a variedade de opções que a Seleção Brasileira tem à sua disposição nesta Copa América. Em entrevista coletiva nesta sexta-feira, na Granja Comary, dias antes do confronto com o Equador, pela última rodada do Grupo B, o jogador do Lyon valorizou o revezamento na articulação das jogadas.   

– É uma função diferente dentro da equipe. Hoje, como estamos jogando, vem sendo Neymar e eu, ou Neymar e Everton Ribeiro… Temos esses criadores, que dependem do Neymar, de mim ou do Everton Ribeiro. O Tite passa para a gente que é uma posição importante, independentemente dos nomes que vão ajudar na responsabilidade de criar as jogadas do Brasil – declarou.

O jogador de 23 anos também se mostra tranquilo por disputar a vaga de segundo volante com Fred.

– No Lyon, joguei maior parte da temporadas como segundo volante. Fui muito bem também assim no flamengo. O Tite sabe das minhas características e vou ajudar sempre que sou solicitado – disse, ressaltando a concorrência no meio:

– Acho que e uma disputa saudável. Temos de fazer o melhor, competir de forma leal. O Brasil estando bem quem ganha é a Seleção – completou.

Em seguida, o meio-campista detalhou as lições deixadas na vitória apertada por 2 a 1 sobre a Colômbia.

– Foi um jogo muito disputado, muito brigado, que não sentia hámuito tempo. A ajuda de todos foi fundamental para sairmos com a vitória no final – declarou. 

– A gente sabe que vai ser um jogo muito difícil. Eles precisam vencer, a gente quer vencer, terminar bem, classificar em primeiro. Temos de colocar nosso objetivo acima do deles, treinando bastante, para que a gente consiga o nosso melhor e vença mais uma partida na Copa América.

Fonte: Lance Net