Anadia/AL

28 de julho de 2021

Anadia/AL, 28 de julho de 2021

CRB vence Botafogo de virada, no Rei Pelé, e chega ao G-4 da Série B: 2 a 1

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 7 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
WhatsApp_Image_2021-07-06_at_23.1.2e16d0ba.fill-1120x650

Por Fernanda Medeiros 📷 Ailton Cruz – 00:30
De virada é mais gostoso! O CRB começou perdendo a partida, mas se impôs em campo, conseguiu a virada em cima do Botafogo, e venceu por 2 a 1, na noite desta terça-feira (6), no Estádio Rei Pelé, chegando ao G4 da Série B. O duelo foi válido pela 10a rodada, encerrando os jogos deste dia que estavam programados na tabela.

O Fogão abriu o placar com Rafael Navarro, aos 29 minutos da etapa inicial; já o Galo fez o gol de empate no primeiro minuto, com Nicolas Careca, e virou aos 30 minutos, com Marthã, ambos na segunda etapa.

Com este resultado, o Alvirrubro ocupa agora o 4o lugar, com 17 pontos, enquanto o Alvinegro é o 9o colocado, com 12 pontos. Vale ressaltar que o time carioca tem um jogo a menos, pois solicitou adiamento de sua partida contra o CSA, pela 6a rodada.

Na próxima terça-feira (13), o time regatiano volta a campo, pela 11a rodada, enfrentando o Guarani, a quem visitará, no Brinco de Ouro da Princesa, em Campinas-SP. A bola vai rolar às 19 horas. E o Glorioso vai encarar o Cruzeiro, no próximo sábado (10), no Nilton Santos (Engenhão), às 16h30.

Primeiro tempo

CRB não foi bem no primeiro tempo – Foto: Ailton Cruz

O Botafogo começou pressionando e foi quem teve a primeira chance, levando perigo ao Galo, aos 4 minutos, com uma falta frontal. Aos 5 minutos, Diego Gonçalves cobrou, batendo mal e a bola acabou subindo e se perdeu longe do gol. Um minuto depois, outro momento de perigo do Fogão. Após saída errada do CRB, Oyama roubou a bola e mandou para Chay na área, que mandou por baixo e Diogo fez a defesa com dificuldade, mandando para escanteio.

O time carioca começou bem a partida e, chegando aos 10 minutos, já tinha finalizado quatro vezes, mas o jogo era igual, corrido, apesar de o Bota ter chegado mais ao ataque. Aos 14 minutos, em nova tentativa de levantamento do Fogão, a bola resvalou no atleta do CRB e saiu pela linha de fundo. De novo, aos 16 minutos, o time alvinegro assustou: Luís Oyama recebeu a bola e chutou cruzado, vendo o goleiro Diogo Silva defender e salvar o Galo.

A primeira boa chance do CRB se deu aos 23 minutos e quase fez o gol. Em cobrança de escanteio de Diego Torres, Gum cabeceou sem ângulo e Kanu tirou bem em cima da linha. O Galo assustou, mas quem fez o gol da abertura do placar foi o Fogão. Aos 29 minutos, Felipe Ferreira arriscou de longe, Diogo Silva espalmou para o lado, Rafael Navarro pegou o rebote e tentou duas vezes, antes de mandar a pelota para o fundo da rede: 1 a 0.

O CRB arriscou aos 37 minutos, com Reginaldo, que bateu cruzado, de fora da área, mas a bola foi para fora. A partida se encaminhava para os 40 minutos e o CRB tinha muita dificuldade de jogar pelo meio, errava na saída de bola e Chay dava muito trabalho aos regatianos. Aos 41’ e aos 42’ o Glorioso teve dois escanteios, mas ambos foram desperdiçados. O Galo ainda chegou a pressionar no finalzinho, mas não teve sucesso. O árbitro acrescentou dois minutos à etapa inicial, que foi encerrada aos 47 minutos, com a vitória parcial do Botafogo: 1 a 0.

Etapa final

Allan Aal mexeu e Galo empatou logo no primeiro minuto do segundo tempo com Careca – Foto: Ailton Cruz

O segundo tempo mal começou e o CRB foi logo fazendo o gol de empate, no primeiro minuto. O técnico Allan Aal fez as modificações no intervalo, entre elas colocou em campo Nicolas Careca. E a alteração surtiu efeito. Careca recebeu a bola de Hyuri, tocou na saída do goleiro e deixou tudo igual no Rei Pelé: 1 a 1.

Depois que fez o gol de empate, o CRB passou a ficar todo recuado, enquanto o Botafogo apertava e assustou aos 4 minutos. Felipe Ferreira arrumou a pelota e Chay chegou batendo, de fora da área, mas errou o alvo. O Glorioso tentava o segundo gol e tocava a bola no ataque, tentando encontrar espaços, quando a partida passava dos 15 minutos. Aos 19’, o Galo tentou. Wesley levantou a bola na área, mas ela passou por todo mundo e ficou com a defesa do Botafogo.

Passando dos 20 minutos, o jogo começou a ficar muito lento. Do lado do Botafogo, em busca da vitória, o técnico Marcelo Chamusca começou a fazer alterações na sua equipe, que começou a gostar da partida. Mas quem fez o segundo foi o CRB e ele saiu aos 30 minutos. Após o levantamento de Renan Bressan, Marthã cabeceou e guardou no fundo da rede, colocando o Galo na frente. Era a virada do Galo: 2 a 1.

Depois da virada, o Galo passou a administrar o resultado, com a troca de passes, todo fechado, enquanto o Fogão avançava, em busca da igualdade, tentando furar o cerco. Aos 40 minutos, o Botafogo assustou. Diego Gonçalves colocou entre as pernas de Reginaldo, entrou na área e finalizou, vendo o goleiro Diogo Silva salvar o CRB.

Era só pressão do time carioca. Aos 42 minutos, de novo assustou. Rafael Carioca deu uma caneta em Reginaldo e cruzou com veneno, mas o goleiro regatiano afastou de qualquer jeito, para livrar o time do perigo. O jogo esquentou, o árbitro determinou cinco minutos de acréscimos e o Botafogo ainda chegou com perigo, aos 47 minutos, quase fazendo o segundo dos alvinegros: Marcinho tentou Rafael Moura na área, mas Diogo Silva saiu e tirou de soco, salvando o Galo mais uma vez.

Sem mais tempo para nada, o árbitro encerrou a partida, aos 50 minutos com a vitória do CRB sacramentada: 2 a 1.

Marthã sacramentou a virada do Regatas – Foto: Ailton Cruz

Ficha Técnica

CRB – Diogo Silva; Celsinho (Nicolas Careca), Gum, Caetano e Romão; Marthã (Claudinei), Jean Patrick (Wesley) e Diego Torres (Renan Bressan); Reginaldo, Erik e Hyuri (Calyson). Técnico: Allan Aal.

Botafogo – Douglas Borges; Daniel Borges, Kanu, Gilvan e Rafael Carioca; Luís Oyama, Barreto (Pedro Castro) e Chay (Marco Antônio); Felipe Ferreira (Ronald) (Marcinho), Diego Gonçalves e Rafael Navarro (Rafael Moura). Técnico: Marcelo Chamusca.

Árbitro – José Mendonça da Silva Junior (CBF-PR).

Assistentes – Victor Hugo Imazu dos Santos (CBF-PR) e Sidmar dos Santos Meurer (CBF-PR).

Quarto árbitro – Rafael Carlos Salgueiro Lima (CBF-AL).

Fonte: Gazeta Web



Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter