Anadia/AL

8 de dezembro de 2021

RÁDIO ABN NEWS

Anadia/AL, 8 de dezembro de 2021

Bolsonaro posta foto com militares para intimidar brasileiros

Por GyanCarlo

Em 9 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvv
(Foto: Reprodução)/ 18:44

Jair Bolsonaro postou nas redes sociais, nesta sexta-feira, 9, uma foto com militares da aeronáutica para intimidar brasileiros. Na quarta-feira, 7, após o presidente da CPI da Covid, senador Omar Aziz (PSD), denunciar que militares estavam envolvidos em escândalos de corrupção na aquisição de vacinas pelo Ministério da Saúde, as Forças Armadas divulgaram nota ameaçando o Congresso.

Em nota, a cúpula militar negou ter militares envolvidos em corrupção no Ministério da Saúde e disse que a “narrativa” do senador Aziz “atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”.

“O ministro de Estado da Defesa e os Comandantes da Marinha do Brasil, do Exército Brasileiro e da Força Aérea Brasileira repudiam veemente as declarações do Presidente da Comissão Parlamentar de Inquérito, Senador Omar Aziz, no dia 07 de julho de 2021, desrespeitando as Forças Armadas e generalizando esquemas de corrupção. Essa narrativa, afastada dos fatos, atinge as Forças Armadas de forma vil e leviana, tratando-se de uma acusação grave, infundada e, sobretudo, irresponsável”, assinala o texto.

“As Forças Armadas não aceitarão qualquer ataque leviano às instituições que defendem a democracia e a liberdade do povo brasileiro”, finalizam os militares no documento.

Pacheco reage a ameaça militar

O presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM), concedeu uma entrevista coletiva, na qual defendeu a independência da instituição, em uma resposta direta aos militares. Ele também mandou recado a Jair Bolsonaro, que vem fazendo frequentes falas que colocam em risco a lisura das eleições de 2022.

“Temos compromissos que são inarredáveis, inafastáveis. O compromisso com a República, com o pluralismo político e da separação entre os Poderes, que signifique o respeito. Entre elas uma separação entre os poderes, que não significa necessariamente desunião”, declarou Pacheco. 

“Quero reafirmar a independência do Congresso, que não admitirá qualquer atentado à sua independência. E às prerrogativas de seus parlamentares: por palavra, opinião e voto”, diz Pacheco. O senador defendeu em seguida a “preservação absoluta do estado democrático de direito e da democracia”.

Fonte: Brasil 247 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter