Anadia/AL

29 de julho de 2021

Anadia/AL, 29 de julho de 2021

SUS oferece DIU como contraceptivo

Por GyanCarlo

Em 10 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvv

Paciente recebe orientação sobre planejamento reprodutivo adequado na busca por um método seguro (Foto: Davi Salsa)/ 12:23

O planejamento reprodutivo adequado inclui a busca por um método seguro de contracepção e muitas mulheres acabam recorrendo a medicamentos, como as pílulas anticoncepcionais, que podem provocar efeitos colaterais no organismo.

Dentre as alternativas encontradas pelos profissionais de saúde está o Dispositivo Intra-Uterino, o DIU, que é oferecido pelo Sistema Único de Saúde (SUS).

O produto é feito de cobre e não libera nenhum tipo de hormônio no organismo da mulher. O método impede que o espermatozoide encontre o óvulo e não deixa a gravidez acontecer.

Na rede municipal de saúde de Arapiraca, as usuárias do SUS têm à disposição diferentes formas para evitar a gravidez indesejada, e uma delas é o DIU.

De acordo com a enfermeira Maria Luiza Bezerra, o dispositivo é indicado para todas as mulheres, independentemente da idade. A eficácia do método é considerada alta, com índice de falha em torno de 0,4 a 0,6%, e a proteção dura até dez anos.

Após a retirada do dispositivo, a fertilidade da mulher retorna rapidamente, diferentemente de outros métodos que podem levar até mais de ano.

Outra vantagem é que com o DIU não há necessidade de adoção de nenhum outro método contraceptivo de apoio. E no caso de mulheres que acabaram de ter filhos, o dispositivo pode ser inserido já a partir da quarta semana após o parto.

A enfermeira explica que também é importante ter ciência de que o DIU não protege contra infecções sexualmente transmissíveis (ISTs).

Com o apoio do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/AL) e do Conselho Federal (Cofen), Arapiraca se destaca por ser a cidade que mais insere Dispositivo Intra-Uterino (DIU) intraconsulta no Nordeste, e no ranking nacional fica em quinto lugar.
“Já foram mais de 500 dispositivos aplicados nesses últimos dois anos. Todos eles inseridos apenas por dois profissionais de enfermagem, com recursos limitados. Esse é um feito histórico se considerarmos que Arapiraca é a segunda maior cidade do Estado, com uma população com mais de 200 mil pessoas”, afirma Renné Costa, presidente do Conselho Regional de Enfermagem (Coren/AL).

Segundo ele, o DIU é o método contraceptivo mais usado no mundo, mas no Brasil existe uma resistência porque o dispositivo era monopolizado e por ter um preço considerado alto para as famílias de baixa renda ter acesso, o produto nunca entrou em uso como um método importante aqui no país.
“O município de Arapiraca está abraçando a ideia e acreditou no projeto, que está colhendo os louros em Alagoas e no Nordeste”, acrescenta Renné Costa, destacando o trabalho dos enfermeiros Maria Luiza Bezerra e Eduardo.
Esta semana, os representantes do Cofen e do Coren/AL estiveram reunidos com o prefeito Luciano Barbosa, para adotar um projeto pioneiro para atenção à saúde das mulheres.
Enfermeiros e enfermeiras que atuam nas unidades básicas de saúde irão receber capacitação profissional, com a parceria dessas instituições, para ampliar as ações em saúde reprodutiva e planejamento familiar  humanizado, na consulta ginecológica e uso do método contraceptivo por meio do Dispositivo Intra-Uterino (DIU).
Também participaram da reunião, o conselheiro do Coren/AL, Diego Albuquerque, a enfermeira  Maria Luiza Bezerra e a superintendente municipal de Atenção à Saúde, enfermeira Jackeline Barbosa.

Fonte: Tribuna Hoje 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter