Anadia/AL

8 de dezembro de 2021

RÁDIO ABN NEWS

Anadia/AL, 8 de dezembro de 2021

Prefeitura de Maceió coloca em prática ações voltadas ao público feminino

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 13 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
WhatsApp_Image_2021-07-13_at_12.4.2e16d0ba.fill-1120x650

Por Tatianne Brandão, com assessoria / Prefeito de Maceió prioriza políticas públicas para mulheres – Edvan Ferreira/Secom Maceió – 15:58
Nos primeiros meses de gestão, o prefeito de Maceió JHC tem se destacado no desenvolvimento de políticas públicas para as mulheres. São iniciativas que, somadas, garantem a proteção e defesa, incentivam o empoderamento feminino e buscam a qualificação profissional e educacional. Diversas ações foram criadas ao longo dos meses e garantiram o fortalecimento individual e coletivo das mulheres. Dentre as realizações, está a Casa da Mulher Alagoana, uma parceria com o Tribunal de Justiça (TJ) de Alagoas e as forças policiais.

Em pouco tempo de atividade, o Gabinete já se inseriu em projetos relevantes, como a Casa da Mulher Alagoana, posta em funcionamento no primeiro semestre, numa parceria inédita da Prefeitura de Maceió com o Tribunal de Justiça (TJ) de Alagoas e as forças policiais.

O espaço está aberto para servir como uma rede de acolhimento e assistência às vítimas de violência doméstica no Estado. Todo o aparato necessário é garantido pelo Município e pelo Poder Judiciário para que a Casa da Mulher se mantenha à disposição de quem precisar dos serviços.

No dia da inauguração, o prefeito JHC declarou que a prefeitura, ao tomar a iniciativa de apoiar a causa, fazia história. Para ele, a criação da rede permite que as mulheres vítimas de violência tenham a garantia do acolhimento e da assistência. E é justamente este o trabalho da Casa da Mulher Alagoana no dia a dia. Além de proteção e defesa, transformou-se em um local para se pensar nas políticas públicas.

JHC também assinou um decreto que auxilia o projeto “Tem Saída”, atendido pelo Gabinete da Mulher e idealizado pela Ordem dos Advogados do Brasil Seccional Alagoas. Pelo programa, as empresas que prestam serviço à Prefeitura terão que reservar 5% de suas vagas para mulheres vítimas de violência doméstica.

Será instituído, ainda, um selo chamado “Uma nova mulher”, destinado a empresas privadas que não prestam serviço à prefeitura, mas desejam aderir ao programa. O município dará publicidade aos empreendimentos que acolherem a iniciativa.

Da mesma forma, o prefeito estabeleceu, como prioridade, a elaboração de campanhas de saúde, atividades para fomentar o empreendedorismo e disponibilização de serviços voltados ao público feminino, como um Disque Denúncia exclusivo, reforçando o compromisso da atual gestão em enaltecer as mulheres.

Fonte: Gazeta Web



Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter