Anadia/AL

2 de agosto de 2021

Anadia/AL, 2 de agosto de 2021

Na estreia do técnico Ney Franco, CSA amarga derrota em pleno Rei Pelé para o Goiás

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 14 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
14-07-2021_CSA_X_Goias_AC_2803.2e16d0ba.fill-1120x650

Por Daniel de Oliveira – Foto: Ailton Cruz – 22:39
O que era para ser um momento feliz acabou se tornando uma noite indigesta para o CSA. Na estreia do técnico Ney Franco, o Azulão tentou do início ao fim, mas sofreu um gol no primeiro tempo e amargou a derrota em pleno Rei Pelé por 1 a 0 nesta quarta (14). O gol que decidiu a parada para o Esmeraldino no duelo da 11ª rodada da Série B saiu dos pés de Alef Manga.

 

Com este resultado, o time marujo segue na segunda página da tabela. Ocupando a 13ª colocação e com um jogo a menos, o time do Mutange continua com os mesmos 11 pontos. O Verdão do Centro-Oeste, por sua vez, festeja o primeiro triunfo fora de casa e a vaga no G-4. Com 19 pontos, os goianos assumem o quarto lugar.

As duas equipes voltarão a campo já neste sábado (17) em mais uma jornada da Segundona. O Azulão viaja até o interior paranaense para enfrentar o Operário no Estágio Germano Krüger, em Ponta Grossa. A partida será às 19h. Mais cedo, às 16h, o Esmeraldino recebe o Londrina no Estádio da Serrinha, em Goiânia. Os jogos serão válidos pela 12ª rodada.

Ney Franco comandou a equipe às pressas, mas gostaria de um resultado menos amargo na estreia – Foto: Ailton Cruz

Primeiro tempo

A peleja se iniciou com um ensaio de pressão do Goiás pouco depois da saída de bola, mas foi o Azulão quem tomou conta da grande parte das ações ofensivas da partida. No bom momento marujo, o goleiro da equipe goiana precisou intervir três vezes: no chute de Dellatorre aos 3′, na bomba de fora da área do Geovane aos 11′ e numa cobrança de falta perigosa de Cajá aos 18′.

Esse panorama se prolongou até os 25 minutos, quando o Esmeraldino acordou na partida e começou a criar jogadas perigosas. O time alviverde encaixou passes verticais, construiu ataques com tabelas, mas pecou no último passe e não armou boas oportunidades para finalizar. Os azulinos, por sua vez, recuaram e tentaram chegar perto da meta adversária através do contra-golpe.

O rendimento da equipe maruja foi descendo a escada e chegou ao pior momento na faixa dos 40 minutos, quando os visitantes abriram o placar. O lateral Ewerthon tentava armar a jogada do ataque azulino no meio de campo, mas vacilou, foi desarmado e a redonda chegou até Alef Manga, que aproveitou o espaço para avançar e soltar uma bomba de fora da área. Thiago Rodrigues até tocou nela, mas não evitou o gol do Esmeraldino.

Os azulinos buscaram o ataque desesperadamente após sofrer o golpe forte, mas continuou cedendo espaço para o Verdão da Serra. Porém, desta vez, os visitantes voltaram a errar o último passe, chegando a perder uma chance incrível aos 45′, quando Alef Manga, sem marcação na área, recebeu a bola nas costas em uma jogada de velocidade. O árbitro deu dois minutos de acréscimo, finalizando a primeira etapa aos 47′.

Alef Manga, ex-ASA e Coruripe, castigou o CSA nesta quarta – Foto: Ailton Cruz

Segundo tempo

O apito do árbitro mal tinha esquentado e o Azulão já estava ocupando o campo ofensivo no início da etapa complementar. No primeiro minuto, após levar um susto em um chute de Dadá Belmonte e a defesa de Thiago Rodrigues, os marujos chegaram com perigo em uma finalização de Dellatorre, desviada por Tadeu para escanteio. Na cobrança, Cajá cobrou direto para o gol e explodiu o segundo poste esmeraldino.

A equipe azulina parecia estar destinada a chegar ao empate, mas desperdiçou outra chance incrível na faixa dos 16 minutos. Bruno Mota, que acabara de entrar no lugar do volante Geovane, recebeu completamente sozinho na área, mas chutou na trave. A melhor chance maruja até então.

Com a entrada de quatro atacantes – contando com Bruno Mota -, o time do Mutange encurralou a defesa esmeraldina. Foram investidas de todas as formas possíveis: bola aérea, chutes à distância e até passes verticais dentro da área. Porém, a ofensiva azulina esbarrou na falta de sorte, com finalizações saindo com perigo, e com a atuação segura do goleiro Tadeu.

O panorama seguiu igual, mas com algumas diferenças na reta final. Após boa jogada, Dieguinho quase marcou o segundo, mas parou em Thiago Rodrigues aos 45′. Dellatorre teve a última chance para empatar, mas Tadeu, assim como em toda a partida, impediu a chance. A partida teve seis minutos de acréscimo e foi encerrada aos 51′ com a vitória dos visitantes.

Ney Franco chegou a colocar quatro atacantes em campo, mas não conseguiu empatar – Foto: Ailton Cruz

Ficha técnica

CSA – Thiago Rodrigues; Ewerthon, Matheus Felipe, Lucão e Kevyn; Yuri, Geovane (Bruno Mota), Gabriel e Renato Cajá; Marco Túlio (Yago) e Dellatorre. Técnico: Ney Franco.

Goiás – Tadeu; Ivan, Matheus Salustiano, Reynaldo e Artur; Breno, Caio Vinícius, Dadá Belmonte e Elvis; Alef Manga (Dieguinho) e Bruno Mezenga.

Árbitro – Alexandre Vargas de Jesus (RJ).

Assistentes – Lilian da Silva Fernandes (RJ) e Thiago Gomes Magalhães (RJ).

Quarto árbitro – Jonata de Souza Gouveia (RJ).

Fonte: Gazeta Web




Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter