Anadia/AL

21 de outubro de 2021

Anadia/AL, 21 de outubro de 2021

Observatório para Políticas Públicas de Enfrentamento da Covid-19 finaliza atividades

Por GyanCarlo

Em 26 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvv

(Foto: Reprodução)

Falta de apoio financeiro e institucional impactaram na não renovação do projeto da Universidade Federal de Alagoas

Após 55 boletins destrinchando e analisando os números da pandemia da Covid19 em Alagoas, o Observatório Alagoano de Políticas Públicas Para o Enfrentamento da Covid-19 (OAPPEC) encerrou a análise semanal do cenário epidemiológico da COVID19 em Alagoas após o fechamento da 27ª semana epidemiológica.

Com falta de apoio institucional e financeiro, os pesquisadores optaram por encerrar a referida atividade com a proximidade do fim da vigência do projeto de extensão iniciado há pouco mais de um ano, o qual tinha entre seus objetivos contribuir com a sociedade alagoana para a mitigação dos prejuízos causados pela pandemia.

Para Gabriel Bádue, coordenador do grupo e pesquisador da Faculdade de Nutrição da UFAL, o impacto deixado pelo Observatório por mais de um ano é positivo. “Dado o impacto e o retorno que tivemos da sociedade em geral, acreditamos que, de algum modo, o trabalho colaborou, seja para a reflexão, análise ou tomada de decisão dos gestores públicos alagoanos”, diz o professor.

Em seu período de atuação, o Observatório chegou a participar de algumas interlocuções com o Poder Público e com a gestão central da Universidade, na busca por maior apoio financeiro e estrutura para a realização de suas atividades. Contudo, as tratativas não avançaram, dificultando a ampliação das atividades, bem como a renovação da vigência do projeto.

Assim, o projeto, instituído na modalidade de extensão na Faculdade de Nutrição da Universidade Federal de Alagoas (Fanut-Ufal), chegou ao fim de sua janela de execução e não foi renovado. “Dada a sobrecarga de trabalho, já que essa é uma das muitas atividades sob nossa responsabilidade, somada à ausência de qualquer apoio institucional, a qual poderia viabilizar uma estrutura mais adequada para a continuidade do trabalho, optamos pelo encerramento das atividades”, explica o coordenador.

Em seu último boletim, o Observatório apontou um cenário de tendência de controle da pandemia no Estado de Alagoas. Apesar das reduções, os números seguiam elevados pelo estado, com amplas desigualdades na distribuição de leitos de UTI e disparidades nos índices de contágio nos municípios.

Em todos os seus relatórios, os pesquisadores sublinharam que apenas a vacinação em massa, aliada a medidas de controle de circulação de pessoas alinhada a ações que promovam o bloqueio da transmissão (ainda que mínimo), pode salvar vidas e garantir uma retomada segura às atividades que atualmente se encontram paralisadas.

Apesar do apoio recebido pela Direção e comunidade acadêmica da Faculdade de Nutrição, com o passar dos meses os desafios do trabalho remoto imposto pelo cenário epidemiológico, a falta de recursos da Unidade Acadêmica e com o desmonte do financiamento das universidades públicas e da pesquisa, o fim de projetos como o Observatório se torna mais comum. Para garantir um futuro melhor, além do combate ao vírus, se torna vital também defender a universidade pública, o SUS e a ciência.

Fonte: Tribuna Hoje

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter