Anadia/AL

24 de outubro de 2021

Anadia/AL, 24 de outubro de 2021

Luminárias em hospitais combatem coronavírus com efeito germicida

Por GyanCarlo

Em 28 de julho de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvv

Professor Alberto Jorge (Foto: Edilson Omena)

Desenvolvidas pelo Ifal, elas atuam para evitar disseminação do vírus

Já estão em fase de uso as luminárias desenvolvidas por pesquisadores do Instituto Federal de Alagoas (Ifal), para ajudar a combater a disseminação do coronavírus em ambientes hospitalares. Ao TH Entrevista o professor Alberto Jorge, um dos pesquisadores do projeto, disse que equipamentos foram entregues no dia 11 de junho ao Hospital do Coração.

“Os equipamentos já estão em uso – na fase teste. Caso saia como planejado queremos expandir para outros ambientes. As luminárias utilizam uma tecnologia de radiação Ultravioleta – tipo C (raios UV-C) em lâmpadas acopladas a uma estrutura de plástico que, quando acionadas, destroem o material genético do vírus, quebrando suas moléculas’’, explica o professor.

Jorge ressalta que as luminárias são feitas com material de baixo ‘custo’.  ‘’As luminárias tem uma estrutura móvel e são compostas por dez lâmpadas de 75 watts com acionamento remoto’’.

No Hospital do Coração, foram aplicadas dois modelos das luminárias germicidas. “O teste será durante 30 dias, para análise funcional e definições de possíveis melhorias a partir da prática no ambiente hospitalar. Uma é a chamada Direct UV, composta por uma estrutura fixa e uma lâmpada de 20 watts e com acionamento manual. Já a outra luminária, maior e com uma estrutura móvel, é composta por dez lâmpadas de 75 watts e tem acionamento remoto’’, esclarece Alberto Jorge.

Além das luminárias Jorge conta que um robô chamado ‘’Lampião’’ também foi desenvolvido com a mesma tecnologia de radiação UV-C.

PESQUISAS

Os equipamentos foram desenvolvidos a partir de algumas pesquisas e estudos de pesquisadores do Grupo de Pesquisa em Redes Inteligentes – GPRI, do Ifal Campus Maceió, Alberto Jorge Santos, Jacksiel José de Abreu, Allisson Luiz Nascimento, Rômulo Afonso de Omena e Demétrius Pereira Morilla, todos professores dos cursos técnicos de Eletrônica, Eletrotécnica e Química do Ifal Campus Maceió. O desenvolvimento dos protótipos foi iniciado em 2020, no início da pandemia, e aconteceu no Laboratório Compartilhado de Pesquisa e Inovação do Campus Maceió – Colab.

‘’O projeto Lampião e a luminária para desinfecção de ambientes contaminados surgiram da observação sobre o risco de contaminação por coronavírus em ambientes frequentados por profissionais de saúde, sobretudo os hospitais. Pensando em reduzir em larga escala os índices de contágio nesses locais, e na possibilidade posterior de aplicação em ambientes de acesso público’’, fala o pesquisador.

 

Fonte: Tribuna Hoje

 

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter