Segundo Faria, a medida é uma forma de tornar a empresa mais competitiva diante da concorrência. O ministro também afirmou durante sua fala que a universalização será respeitada mesmo que a companhia pública se torne privada.
Constitucionalidade contestada
Apesar de ser a principal pauta do governo Bolsonaro atualmente, a privatização dos Correios gera controvérsias. O projeto é relatado pelo deputado Gil Cutrim (Republicanos-MA), que emitiu parecer favorável à venda da estatal no início do mês de julho.
Entretanto, a constitucionalidade da proposta é questionada pela Associação dos Profissionais dos Correios (ADCap), que entrou com uma ação no Supremo Tribunal Federal (STF). A ação está sob relatoria da ministra Cármen Lucia e já recebeu da Procuradoria-Geral da República (PGR) um parecer contrário à privatização.
Mesmo com a polêmica, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), declarou recentemente que pretende colocar a matéria em votação ainda neste mês de agosto.
Confira o pronunciamento de Fábio Faria na íntegra:
Fonte: O Dia