Anadia/AL

16 de setembro de 2021

Anadia/AL, 16 de setembro de 2021

Servidores do HEA recebem treinamento para utilizar máquina de esterilização

Por GyanCarlo

Em 3 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvv

Foto: Assessoria

Treinamento da equipe multidisciplinar para utilização da nova máquina de esterilização do HEA ocorreu durante dois dias

Servidores da Central de Materiais e Esterilização (CME) do Hospital de Emergência do Agreste (HEA), em Arapiraca, foram treinados, durante dois dias, para a utilização de novo equipamento instalado para o processo de esterilização de instrumentos, roupas cirúrgicas, entre outros itens da unidade hospitalar.

O esterilizador a baixa temperatura por peróxido de hidrogênio vaporizado e plasma foi adquirido pelo Governo de Alagoas, através da Secretaria de Estado da Saúde (Sesau). O equipamento é considerado seguro para operadores, materiais e meio ambiente.

Silas Lima, responsável pelo treinamento dos colaboradores, ressaltou a facilidade de uso e a produtividade do esterilizador, como características importantes na utilização de rotina do HE do Agreste.

“Este equipamento é uma inovação por esterilizar a uma baixa temperatura. Materiais termosensíveis não serão danificados. O plus é a não utilização dos recursos naturais, porque a máquina utiliza apenas energia elétrica e é segura para quem está operando, porque tem um catalizador que faz a quebra da substância química, o peróxido de hidrogênio, e traz a possibilidade de esterilizar de maneira segura um universo bem maior de materiais, considerando a característica de não aquecer. É de fácil manuseio com tela de LCD, e após o treinamento, os operadores poderão utilizar com tranquilidade e segurança”, adiantou Silas.

A coordenadora da Central de Materiais e Esterilização (CME) do HEA, enfermeira Elzicléa de Oliveira, explicou como funciona o trabalho do CME e a importância dentro do sistema hospitalar. “A CME é a unidade de apoio técnico responsável pelo fornecimento de artigos médico-hospitalares adequadamente processados em condições para o atendimento direto e a assistência à saúde das pessoas enfermas e sadias. Entre os materiais de responsabilidade de esterilização da CME estão instrumentos e roupas cirúrgicas”, informou.

Sobre o novo equipamento, a coordenadora comemora o reforço ao setor, que vai se juntar às outras máquinas, para tornar o processamento mais rápido e seguro. “Máquina segura, fácil de uso, garantia do material e aumenta a produtividade pelos ciclos mais rápidos.

Desde a instalação, tivemos treinamento e, como a máquina vai funcionar a todo vapor, fomos treinados para que a equipe fique ciente de como funciona e como poderemos tirar o melhor proveito possível destas vantagens oferecidas pelo equipamento, pra prestar um serviço de excelência ao HEA”, disse Elzicléa de Oliveira, enfermeira e coordenadora do CME. A enfermeira Ana Karina Leite Canuto citou que o HEA ganha mais qualidade e segurança para o usuário. “Segurança para evitar acidentes de trabalho e um processo de esterilização seguro.

O treinamento é importante pra termos mais conhecimento e contribuirmos com um serviço mais ágil. A gente fica bem mais aliviada em ver o interesse da coordenação e da gestão do HEA em trazer novidades e atualizar a equipe com treinamentos”, ressaltou Ana.

Fonte: Diário Arapiraca

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter