Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Vídeo mostra momento em que homem é assassinado após urinar em calçada de vizinho

Por Cleysson Carlos

Em 5 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
BRIGA_ENTRE_VIZINHOS

Homem morreu após briga entre vizinhos

Caso aconteceu no dia 11 de julho de 2021 e teve a sua conclusão divulgada nesta quinta-feira (5)

Um vídeo repassado à Gazetaweb pelo delegado da Polícia Civil (PC) Fábio Costa mostra o momento em que Thiago Alves Fernandes de Lima foi morto por um golpe de arma branca após uma confusão entre vizinhos. A vítima urinou na porta de outro morador, que não gostou da atitude, iniciando, assim, uma briga. Em seguida, o autor desferiu um golpe de faca na vítima, que morreu antes dos primeiros socorros.

O caso aconteceu no dia 11 de julho de 2021 e teve a sua conclusão divulgada nesta quinta-feira (5). De acordo com o delegado Fábio Costa, a vítima estava bebendo, acompanhada da namorada, na casa de um amigo. Antes de ir embora, ele desligou o som do carro, que estava do lado de fora da casa e urinou na calçada ao lado. O dono da residência, que estava com a companheira, viu a cena e resolveu tirar satisfação com Thiago.

O autor do crime, identificado apenas com as iniciais E.R.L., abordou a vítima depois que a sua companheira se mostrou incomodada com a cena. E.R.L. então perguntou se Thiago achava “bonito” o que estava fazendo. Foi quando a vítima reagiu e uma confusão generalizada começou.

As companheiras dos envolvidos entraram em luta corporal, e, quando estava prestes a deixar o local, Thiago agrediu a companheira de E.R.L. para livrar a própria parceira. O autor do crime, que já estava em casa, voltou com uma faca e desferiu um único golpe no peito da vítima, que desmaiou e foi socorrida pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), mas não resistiu ao ferimento.

O responsável pelo homicídio se evadiu do local e, dias depois, apresentou-se na Delegacia de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP) para confessar o crime.

Ele teve a prisão preventiva representada, mas a Justiça negou o pedido e o autor responderá em liberdade.

Fonte: Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter