Anadia/AL

16 de setembro de 2021

Anadia/AL, 16 de setembro de 2021

Jovem pede socorro a vizinhos após esfaquear namorado no DF

Por GyanCarlo

Em 6 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvv

Foto: Getty Creative

‘Socorro, socorro. Alguém ajude meu namorado, que ele está morrendo’| Acusada alega legítima defesa | Vítima foi declarada morta na cena do crime

Uma jovem de 22 anos matou o namorado com um facada no peito na noite da última quinta-feira (5), no Guará, no Distrito Federal. Após cometer o crime, ela pediu ajuda aos vizinhos. Um morador do edifício contou que ouviu a mulher gritar: “Socorro, socorro. Alguém ajude meu namorado, que ele está morrendo”.

No apartamento vivam duas jovens. A vítima, Maurício Moreira da Silva, de 26 anos, passou a frequentar o local há um mês. Uma testemunha contou que ouviu muito barulho vindo do apartamento delas e chegou a comunicar o síndico.

Ao redor das 21h, o morador ouviu um som forte vindo do teto, como se um objeto pesado houvesse caído no chão do apartamento das garotas. Ele ouviu os pedidos de socorro 15 minutos depois.

Nesse momento ele foi ao local e pediu para a jovem abrir a porta. Ela teria dito que não tinha a chave e disse que ele poderia arrombar a porta. Quando entrou no imóvel, o vizinho viu uma pessoa deitada no chão, entre a cozinha e a sala, em cima de uma poça de sangue.

Ele também avistou uma faca ao lado do corpo, com o cabo quebrado. O morador verificou o pulso de Maurício, e constatou que ele parecia estar sem vida, mas que o corpo ainda estava quente. O síndico chegou à cena e acionou o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) e o vizinho ligou para a Polícia Militar.

Ao chegar ao local, os policiais encontraram a cena intacta. O Corpo de Bombeiros constatou o óbito.

Aos agentes, a namorada contou que a vítima morava com ela. Em um primeiro momento, ela disse que havia ocorrido um acidente. Segundo ela, eles começaram uma discussão e ela se trancou no quarto. Nesse momento, o companheiro teria caído sobre a faca.

Posteriormente, ela desmentiu o relato e admitiu ter sido a autora da facada. De acordo com a segunda versão da jovem, a vítima teria ameaçado ela primeiro com a faca. Em seguida, ela teria conseguido se defender e desarmar o namorado, antes de esfaqueá-lo.

Ela foi detida em flagrante e levada à 1ª Delegacia de Polícia (Asa Sul). Lá, a acusada exerceu o direito constitucional de ficar em silêncio e informou que se manifestará apenas em juízo. A perícia foi realizada na casa.

Agora, o caso será conduzido pela 4ª Delegacia de Polícia (Guará), que vai apurar se a versão da jovem, de legítima defesa, se sustenta.

Fonte: Yahoo

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter