Anadia/AL

24 de setembro de 2021

Anadia/AL, 24 de setembro de 2021

Em jogo fraco no Rei Pelé, CSA não sai do zero a zero com o Avaí, pela 16ª rodada da Série B

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 7 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
CSA_x_Avai_-_Ailton_Cruzz.2e16d0ba.fill-1120x650

Foto: Ailton Cruz

Por Fernanda Medeiros - Azulão sofreu pressão do Leão, porém, os erros por parte das duas equipes prejudicaram muito o resultado

Buscando a reabilitação na Série B, o CSA não saiu do zero a zero com o Avaí, no duelo disputado na noite deste sábado (7), no Rei Pelé, pela 16ª rodada da Segundona. Errando muito, com passes pouco precisos, o Azulão pecou mais uma vez e, chegou ao terceiro jogo seguido sem balançar as redes adversárias.

Com este resultado, o time alagoano salta para a 12ª colocação na tabela, com 19 pontos. E o Leão da Ilha, com 27 pontos, é o 4º colocado.

Na próxima rodada (17ª), o CSA vai enfrentar o Confiança, na terça-feira (10), às 19 horas, no Batistão, em Aracaju-SE. Já o Avaí, no mesmo dia e horário, vai receber o Guarani, na Ressacada.

Primeira Etapa

CSA e Avaí não saíram do 0 a 0 – Foto: Ailton Cruz

O jogo começou com o CSA tendo mais a posse de bola e o Avaí só marcava o Azulão. A primeira finalização foi do time catarinense, aos 7 minutos, com Getúlio. Ele recebeu a bola, mas mandou fácil e fraco para Thiago Rodrigues. Só que estava em posição irregular. Aproximando-se dos 10 minutos, a partida passou a ficar bem faltosa, principalmente no meio campo.

O Avaí quase fez aos 10 minutos, após saída errada do zagueiro do CSA, com Getúlio. Passando dos 15 minutos, o panorama do jogo não mudou. Seguia tecnicamente fraco e com muitas faltas bobas no meio. Aos 21 minutos, o CSA teve a chance de abrir o placar, mas Dellatorre furou na hora do chute, depois de receber livre de Iury Castilho. Essa foi a melhor chance, até o dado momento da partida.

O duelo ia se aproximando dos 25 minutos e o CSA era melhor, chegando com mais facilidade. A primeira finalização do Avaí se deu aos 25’. Serrato recebeu no meio e atirou uma bomba, mas para fora. Aos 31 minutos, o Avaí teve uma falta em seu favor, de longe, Edilson cobrou, mandando uma bomba, e o goleiro Thiago Rodrigues espalmou.

Aos 36 minutos, o Leão da Ilha assustou: após cruzamento de Serrato, na área, Renato, sozinho, tentou de cabeça e acertou o companheiro Copete, que estava caído, e a bola acabou indo para fora. Aos 38 minutos, em outra boa chegada do time avaiano, Renato subiu pelo lado direito, tocou para trás procurando Copete, mas a defesa azulina chegou primeiro e interceptou a bola.

Chegando aos 40 minutos, o Avaí passou a pressionar. Diego Renan (ex-CSA) finalizou para o gol e a bola bateu em Matheus Felipe antes de sair, quase saía um gol contra. Um minuto depois, Diego Renan, de novo, soltou uma bomba, mas viu Thiago Rodrigues espalmar, salvando o Azulão. O árbitro decretou apenas um minuto de acréscimo e, aos 46 minutos, a primeira etapa chegou a fim.

Segunda Etapa

Jogo teve muitos lances de faltas duras – Foto: Ailton Cruz

Logo aos 6 minutos, o CSA teve uma boa chance em cobrança de escanteio de Renato Cajá, Ernandes recebeu na área, mas chutou fraco e a bola foi para fora. Chegando aos 10 minutos, o Azulão marcava bem o Leão, que tinha dificuldade de passar da linha do meio-campo. Aos 11 minutos, uma jogada perigosa criada pelo Avaí: Edilson cruzou para Serrato que mandou de cabeça, mas a bola foi para fora, por cima do gol, à direita.

O confronto chegava aos 20 minutos e, até esse momento de bola rolando, não tinha grandes emoções e os números não eram bons: o CSA errou 41 passes e o Avaí 54, um total de 95 passes errados. Além disso, passou a ficar com muitas faltas pesadas dos dois lados.

A partir dos 25 minutos, as duas equipes passaram a fazer modificações por parte de seus respectivos treinadores, ambas em busca de abrir o marcador. O Avaí era melhor e, aos 35’, assustou, quando Rômulo chegou bem e surpreendeu com um balaço, mas viu o goleiro Thiago Rodrigues fazer uma grande defesa, para salvar o CSA.

O Avaí não conseguia infiltrar na área azulina. Aos 39 minutos, Reinaldo avançou na direção da área, pela direita e finalizou, mas muito mal. Aos 46 minutos o Azulão ainda tentou, com Iury Castilho. Ele recebeu de costas na boca do gol, mas simplesmente parou, nem chutou e, com a demora, deixou vir a chegada do time avaiano.

O árbitro determinou quatro minutos de acréscimos e depois mais dois. E ele encerrou mesmo a partida quando o cronômetro marcava 51 minutos, com o empate sem gols no Rei Pelé.

Ficha Técnica

Lance de mais um erro da zaga e do ataque na partida – Foto: Ailton Cruz

CSA – Thiago Rodrigues; Everton Silva, Lucão, Matheus Felipe e Ernandes; Geovane, Silas (Yago) e Gabriel; Iury Castilho (Marco Tulio), Bruno Mota (Renato Cajá) e Dellatorre (Reinaldo). Técnico: Ney Franco.

Avaí – Glédson; Edilson, Betão, Rafael Pereira e Diego Renan (João Lucas); Bruno Silva, Marcos Serrato (Valdívia), Lourenço (Jean Cleber); Renato (Vinícius Leite), Copete e Getúlio (Rômulo). Técnico: Claudinei Oliveira.

Árbitro – Ricardo Marques Ribeiro (CBF-MG).

Auxiliares – Marcus Vinícius Gomes (CBF-MG) e Leonardo Henrique Pereira (CBF-MG).

Quarto árbitro – Helder Brasileiro de Aquino (CBF-AL).

Fonte: Gazeta Web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter