Anadia/AL

23 de setembro de 2021

Anadia/AL, 23 de setembro de 2021

Militares ressaltam que não há óbice nas Forças Armadas caso Lula seja eleito

Por GyanCarlo

Em 7 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvv

Reprodução

Militares descartam riscos de um rompimento institucional ou que haja “qualquer tipo de óbice caso o petista seja escolhido nas urnas em 2022”, apesar de evitarem o diálogo com o ex-presidente

A reportagem aponta que a motivação da resistência dos militares a Lula está ligada a dois fatores: “a tentativa de tirar de comandantes a prerrogativa de escolha nas promoções e a forma com que Dilma (ex-presidente Dilma Rousseff) conduziu a Comissão Nacional da Verdade”.

Gielow ressalta, ainda, que, “o enfraquecimento político do governo Temer levou a uma voz mais ativa dos militares e “a candidatura de Bolsonaro, um militar indisciplinado visto como parvo pelos generais, fora apadrinhada por um círculo influente de generais da reserva, o hoje ministro Augusto Heleno à frente”.

Fonte: Brasil 247
Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter