A iniciativa é vista por observadores como um desafio à China e à Rússia e uma alternativa ao formato do G20, que se reunirá em outubro, na Itália.

De acordo com comunicado da Casa Branca, o encontro virtual será realizado em 9 e 10 de dezembro, reunindo “líderes de um grupo diversificado das democracias do mundo”.

“A cúpula virtual vai galvanizar compromissos e iniciativas em três temas principais: defesa contra o autoritarismo, combate à corrupção e promoção do respeito aos direitos humanos”, diz o governo Biden.

Continua após a publicidade

Aproximadamente um ano depois, o presidente pretende organizar um novo encontro sobre democracia, mas desta vez presencial, para que os líderes “mostrem os progressos feitos”.

“Ambas as cúpulas vão reunir chefes de Estado, a sociedade civil, organizações filantrópicas e o setor privado”, diz o comunicado.

Fonte: IG