Anadia/AL

19 de setembro de 2021

Anadia/AL, 19 de setembro de 2021

Em sua melhor apresentação nesta Série B, CSA atropela o líder Coritiba, no Rei Pelé: 3 a 0

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 14 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
vvvb

Ailton Cruz / Fernanda Medeiros

Gols foram de Renato Cajá, Iury Castilho e Marquinhos; com esta vitória, Azulão passa a somar 25 pontos, na 11ª colocação

Os gols azulinos foram assinalados por Renato Cajá e Iury Castilho, ambos na primeira etapa; e por Marquinhos, no 2º tempo. Com este resultado, agora o Azulão é o 11º colocado, com 25 pontos; enquanto o Coxa segue na liderança, com 33 pontos.

O detalhe do jogo: quando o CSA entrou em campo, seus jogadores carregaram uma faixa em homenagem ao ex-presidente do clube João Lyra, que faleceu esta semana, por complicações da Covid-19. Veja o Tempo Real!

O próximo desfaio azulino será contra o Brasil-RS, na quinta-feira que vem (19), às 21h30, no Bento Freitas. E o Coritiba volta a campo na terça-feira (17), no Couto Pereira, onde vai receber a Ponte Preta, também às 21h30.

Primeiro Tempo

Renato Cajá comemora com os companheiros o gol do CSA, o primeiro no jogo – Foto: Ailton Cruz

O jogo começou com o CSA assustando aos 2 minutos, com Dellatorre, mas ele perdeu a chance azulina. Aos 4 minutos, de novo o Azulão. Renato Cajá tentou lançar a Ernandes, mas o lateral esquerdo não alcançou a bola e ela saiu em tiro de meta para o Coxa. Passando dos 5 minutos, o que se podia ver era que o CSA marcava forte o adversário, tentando fechar todos os espaços do Coritiba, que tocava a bola. As duas equipes se estudando em campo.

Aos 9 minutos o CSA arriscou de longe, com Silas, mas sem perigo algum ao gol de Wilson. A primeira boa chance azulina veio mesmo aos 17 minutos. Após cobrança de lateral, Dellatorre deu um meio voleio em direção ao gol, obrigando o goleiro Wilson a espalmar e fazer uma boa defesa. Quase saiu o gol do Azulão.

O jogo passava dos 20 minutos e o Coritiba pressionava, mas o CSA marcava forte o adversário no meio-campo. E o gol do Azulão saiu aos 22 minutos: após linda jogada de Gabriel, pela ponta de esquerda, Renato Cajá, sozinho, só estufou a rede de Wilson, de cabeça, para colocar o CSA na frente: 1 a 0. Foi o primeiro gol de Cajá pelo time azulino.

Aos 26 minutos, o Azulão perdeu um gol incrível, com Dellatorre. Na cara do gol, ele dominou mal a bola, após lançamento de Gabriel, mesmo com o goleiro fora do lance, mas não conseguiu fazer o segundo do CSA. Aos 31 minutos, de novo o CSA perdeu outra oportunidade de ampliar o placar, mais uma vez com Dellatorre, que chutou a pelota no pé do goleiro Wilson.

O CSA teve um pênalti assinalado em seu favor, aos 36 minutos, quando Gabriel foi derrubado na área e o árbitro marcou. Aos 37 minutos, Iury Castilho cobrou e foi a bola de um lado e o goleiro do outro lado, sem chances de defesa: 2 a 0 Azulão.

Perto do final do primeiro tempo, aos 42 minutos, um tumulto entre os jogadores das duas equipes, com um verdadeiro empurra-empurra, mas o árbitro relevou e distribuiu apenas cartões amarelos. A etapa inicial teve seis minutos de acréscimos, por causa da confusão. Aos 49’, o CSA ainda tentou. Renato Cajá recebeu a bola perto do bico da área, ajeitou e chutou, mas ela foi para fora. E, aos 51 minutos, o árbitro apitou o final da primeira etapa.

Segunda Etapa

Autor do segundo gol do Azulão, Iury Castilho foi só sair para comemorar – Foto: Ailton Cruz

No segundo tempo, o Coritiba voltou a campo com quatro alterações em sua equipe, tentando se organizar e ir em busca do resultado. Enquanto isso, o Azulão estava mais recuado. Aos 5 minutos, o Coxa teve uma cobrança de escanteio com Igor, mas Éverton Silva afastou. O CSA chegou aos 7 minutos. Ernandes cruzou rasteiro na área e Gabriel finalizou, mas acabou sendo interceptado por Natanael, que salvou o Coritiba.

O Coxa respondeu com perigo aos 8 minutos. Após Natanael cruzar, Yuri desviou de cabeça e Thiago Rodrigues teve que se esticar todo para evitar o gol contra do companheiro azulino. A partida se aproximava dos 15 minutos e, aos 14’, veio o terceiro gol do CSA. Após excelente passe de Renato Cajá, nas costas da zaga, Marquinhos – que tinha acabado de entrar – fuzilou, na saída de Wilson, sem chance alguma para o goleiro do Coxa: 3 a 0.

O CSA tomava conta do jogo e o técnico Ney franco passou a fazer mais alterações em sua equipe. Aos 23 minutos, o Azulão tentou. Ernandes cruzou a bola da esquerda, Marquinhos ajeitou e bateu sem muita força, mas mesmo assim Wilson se esticou todo e espalmou. O Coritiba respondeu aos 29 minutos. Rafinha fez uma boa jogada e mandou a pelota para Léo Gamalho, mas ele foi desarmado na hora de finalizar.

Aos 33 minutos, o Azulão perdeu uma chance incrível. Marquinhos recebeu de Yago, na pequena área, mas na hora de finalizar de cabeça, mandou a bola por cima da trave. Aos 36 minutos, o jogo ficou meio morno. O CSA segurava o resultado, dando aquela valorizada, e as duas equipes tocavam a bola se muito objetivo. Aos 43 minutos, o Coxa teve uma falta cobrada em seu favor, por Rafinha. Léo Gamalho desviou de cabeça e a bola foi para fora.

Chegando aos 45 minutos, o árbitro decretou 5 minutos de acréscimos. O CSA segurou bem o resultado e assim se deu até o apito final da partida, dado pelo árbitro. A vitória azulina sobre o líder Coritiba estava sacramentada: 3 a 0.

Ficha Técnica

Marquinhos agradece a Deus o gol que fez, o terceiro do CSA, e que ele dedicou ao pai, falecido recentemente – Foto: Ailton Cruz

CSA – Thiago Rodrigues; Everton Silva, Fabrício, Matheus Felipe e Ernandes; Yuri, Silas (Bruno Mota) e Renato Cajá (Yago); Gabriel (Marquinhos), Iury Castilho (Aylon) e Dellatore (Giva Santos). Técnico: Ney Franco.

Coritiba – Wilson; Natanael, Luciano Castán, Nathan Ribeiro (Wellington Carvalho) e Romário (Val); Willian Farias, Gustavo Bochecha (Rafinha), Robinho (Biel) e Gui Azevedo (Igor); Waguininho e Léo Gamalho. Técnico: Gustavo Morínigo.

Árbitro – Wagner do Nascimento Magalhães (CBF-RJ) .

Assistentes – Michael Correia (CBF-RJ) e Carlos Henrique Alves de Lima Filho (CBF-RJ).

Quarto árbitro – Marcio dos Santos Oliveira (CBF-AL).

Fonte: Gazeta web

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter