Anadia/AL

16 de setembro de 2021

Anadia/AL, 16 de setembro de 2021

Diretor do Museu dos Esportes, jornalista Lauthenay Perdigão morre em Maceió aos 86 anos

Por Alagoas Brasil Noticias

Em 18 de agosto de 2021

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on email
uyap5232

Lauthenay Perdigão era a memória do esporte alagoano — Foto: Viviane Leão/GloboEsporte.com

Esporte alagoano está de luto neste dia 17 de agosto de 2021

Arquivos implacáveis: Lauthenay Perdigão conta histórias do futebol alagoano através de camisas clássicas

O esporte alagoano sofreu uma perda de grande impacto na tarde desta terça. Jornalista, historiador, ex-atleta e diretor do Museus dos Esportes, Lauthenay Perdigão morreu em Maceió por volta das 15h, aos 86 anos. Ele sofria de problemas cardíacos e estava internado desde a última quinta-feira em um hospital da capital alagoana.

De acordo com a família, o sepultamento será nesta quarta, às 11h, no Cemitério Parque das Flores, em Maceió.

Lauthenay jogou na base do CSA na década de 50, mas não seguiu a carreira profissional. Reforçou o time da imprensa. Brilhou no rádio e no jornal com seus “arquivos implacáveis” e ganhou enorme destaque. Sempre lutou pelas causas do futebol alagoano, ajudou crianças carentes através de projetos esportivos e colecionou grandes histórias. Ousado, fundou sozinho o Museu dos Esportes em 1993, no Estádio Rei Pelé, e costumava dizer que o espaço era “movido a carinho”.

– O museu para mim é tudo. Eu me aposentei como bancário quando eu pude criar o museu. Aquilo é tudo para mim. Sem contar que para os torcedores também é muito. Se chegam pessoas, chegam turistas, todos elogiam. Isso me deixa muito feliz… O que eu quero não é só mostrar o futebol de Alagoas, eu quero mostrar o futebol de uma maneira geral e os esportes amadores – disse Lauthenay há dois anos, em entrevista ao ge/AL.

“Seu Lau”, como era chamado pelos amigos, colocou o nome do craque Dida (Edvaldo Alves Santa Rosa) no museu e recebeu grandes astros do esporte brasileiro no local. Ex-jogador da Seleção, Nilton Santos, por exemplo, já fez por lá uma tarde de autógrafos. Juntou gente. O técnico Luiz Felipe Scolari também visitou o museu para procurar fotos dos tempos em que jogava pelo CSA.

A peça mais rara da coleção de Lauthenay foi a camisa que Pelé usou na final da Copa do Mundo de 1958. Por dificuldades para manter o museu aberto, ele precisou leiloar a camisa em 2004. Assim, conseguiu fazer a reforma que o espaço precisava.

Irmão caçula de Dida, Edson Santa Rosa falou sobre o amigo nesta terça.

– Consternação total. Lauthenay Perdigão do Carmo foi um dos maiores jornalistas de Alagoas. Amigo sincero da família Santa Rosa, parceiro e fã do Dida, a quem homenageou cedendo-lhe o nome do Museu de Esportes. Desnecessário se faz ditar elogios. Sua vida é testemunha de seu caráter, profissionalismo… Extraordinário pai de família, exemplar esposo e insubstituível homem do esporte. Impreenchível a lacuna que deixa. Que Deus o coloque juntinho dele e que console a grande perda da familia.

Lauthenay Perdigão foi parte importante da memória do esporte alagoano. Neste dia 17 de agosto de 2021, clubes, torcidas, federações, imprensa esportiva e atletas se juntam para homenageá-lo. Um minuto de silêncio antes dos jogos vai ser pouco para o tamanho de seu legado.

Lauthenay Perdigão jogou no CSA na década de 50 — Foto: Arquivo pessoal

Lauthenay Perdigão jogou no CSA na década de 50 — Foto: Arquivo pessoal

Lauthenay Perdigão registrou por anos os arquivos do Campeonato Alagoano e guardou camisas — Foto: Estéfane Padilha / Globoesporte.com

Lauthenay Perdigão registrou por anos os arquivos do Campeonato Alagoano e guardou camisas — Foto: Estéfane Padilha / Globoesporte.com

Arquivos implacáveis: Lauthenay Perdigão ao lado de Silva, ex-jogador do CRB — Foto: Arquivo / Museu dos Esportes

Arquivos implacáveis: Lauthenay Perdigão ao lado de Silva, ex-jogador do CRB — Foto: Arquivo / Museu dos Esportes

No museu, o jornalista Lauthenay Perdigão e os irmãos Santa Rosa: Wilson, Luiz, Dida e Edson — Foto: Arquivo Museu dos Esportes

No museu, o jornalista Lauthenay Perdigão e os irmãos Santa Rosa: Wilson, Luiz, Dida e Edson — Foto: Arquivo Museu dos Esportes

Lauthenay Perdigão no Museu dos Esportes: "Movido a carinho" — Foto: Arquivo/Museu dos Esportes

Lauthenay Perdigão no Museu dos Esportes: “Movido a carinho” — Foto: Arquivo/Museu dos Esportes

Fonte: G1-AL

Share on whatsapp
Share on facebook
Share on twitter